Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17698
Título: Qualidade da informação em Pequenas e Médias Empresas num contexto de crise financeira : estudo para o caso português
Autor: Sequeira, Joana Sofia Pinto Salgado Neves
Orientador: Alves, Paulo
Data de Defesa: 5-Dez-2014
Resumo: O objetivo deste Trabalho Final de Mestrado consiste em explorar a relação entre manipulação de resultados nas pequenas e médias empresas (PME) portuguesas e períodos de crise financeira. A principal forma de financiamento das empresas no contexto empresarial português tende a passar pela obtenção de crédito junto das Instituições Financeiras, pressionando os gestores das empresas a apresentar uma imagem de elevado desempenho económico. Quanto melhor for a imagem da empresa, maior probabilidade esta terá de aceder ao sistema bancário. Deste modo, os gestores das empresas em dificuldades financeiras tendem a adoptar soluções contabilísticas discricionárias no sentido de melhorarem a imagem da empresa e, consequentemente facilitarem o acesso ao financiamento. O estudo empírico foi fundamentado através da revisão da literatura, comparando trabalhos de variados autores sobre a atuação dos gestores em períodos de crise financeira e períodos de estabilidade económico-financeira. Este estudo permitiu concluir que os gestores tendem a manipular mais os seus resultados em contextos de crise económico-financeira, no sentido de conseguirem obter financiamento junto da banca. No entanto, recorrendo à análise de variáveis e rácios e pela construção de um modelo logit, concluiu-se que a crise financeira atual não teve impacto significativo na tomada de decisões que visam manipular os resultados no contexto empresarial português. Assim, a parte prática deste Trabalho Final de Mestrado, subordinado à questão ‘Será que os gestores tendem a manipular mais os resultados das suas empresas numa situação de crise financeira do que numa situação com ausência desta?’, permitiu concluir que no período de análise (2005 a 2012) a variável ‘ano’ não teve qualquer impacto na tomada de decisões por parte dos gestores e, portanto, não foi possível provar que em Portugal os gestores tendem a manipular os resultados das suas empresas de forma mais intensa numa situação de crise do que numa situação de estabilidade financeira.
The purpose of this Dissertation was to explore the relationship between earnings management in small and medium-sized Portuguese companies and financial crisis periods. The main form of funding for companies in the Portuguese business environment is usually obtaining credit from financial institutions, thus putting pressure on company managers to present an image of high economic performance. In fact, the better the company’s image, the bigger probability it will have to access banking credit. For that reason, company managers in financial difficulties tend to adopt discretionary accounting solutions in order to improve the company’s image and consequently facilitate the access to financing. The empirical study was reasoned through literature revision, comparing works from different authors on the performance of managers in periods of financial crisis and periods of economic and financial stability. This study allowed concluding that managers tend to manipulate more their results in a context of economic and financial crisis, in order to be able to obtain banking credit. However, through the analysis of variables and ratios plus the construction of a logit model, it is possible to conclude that the current financial crisis does not have a significant impact in the decision making process of managing earnings, in the Portuguese business environment. This way, this Dissertation subordinated to the question ‘Do managers tend to further manipulate their companies’ results in a context of financial crisis then in its absence?’, allowed us to conclude that, in the period of study (2005 to 2012) the ‘year’ variable does not have any impact in the managers’ decision making process and therefore it was not possible to prove that in Portugal managers tend to manipulate their companies’ results more intensively in a context of crisis than in a context of financial stability.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17698
Aparece nas colecções:FEG - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Qualidade da Informação em PME num contexto de crise financeira.pdf2,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.