Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17640
Título: A força criativa do produtor cinematográfico : os desafios do reconhecimento artístico
Autor: Coelho, Inês Beatriz Rebanda
Orientador: Caires, Carlos
Ruiz, Carlos
Palavras-chave: Anonimato
Perda de Identidade
Fases de Produção
Criatividade
Produtor
Influência Artística
Financeiro
Liderança
Trabalho coletivo
Ensino
Funções
Aprendizagem
Imprevistos
Egos
Dualidade
Relacionamentos
Data de Defesa: 21-Jun-2013
Resumo: A Força Criativa do Produtor Cinematográfico: Os Desafios do Reconhecimento Artístico” visa abordar, como o mesmo indica, a criatividade do produtor cinematográfico e dar a conhecer e reconhecer tanto as suas funções como o seu trabalho por detrás das câmaras. Não só o trabalho técnico, mas o trabalho artístico e criativo que desempenha. Para isso, é feita uma viagem pela história do cinema Europeu e Americano, desde a época áurea do produtor até ao anónimato, com o intuito de seguirmos a sua evolução pelas diferentes Eras para sabermos o que é que falhou e o levou ao seu estado atual relativamente ao facto de ninguém conseguir detetar o seu trabalho. As novas tecnologias cinematográficas são igualmente exploradas para termos a noção de que forma têm vindo a influenciar o trabalho criativo do produtor. Todas as suas funções são discriminadas, assim como as funções dos membros principais do departamento de produção e os tipos de produção e de produtores existentes, destancando-se o que altera de uns casos para os outros. Contudo, não é só o produtor que é analisado. Também a criatividade o é, através da investigação de teorias sobre o seu surgimento, os tipos de criatividade existente e o que cada uma implica. É feita uma análise e distinção de técnicas que podem ser aplicadas, tanto por conhecedores de cinema como por simples espetadores, no detetar do trabalho do produtor através da visualização de um filme. É revelado o tipo de ensino superior que é dado na Europa relativamente ao produtor e atéque ponto esta profissão é ensinada corretamente, principalmente na utilização e desenvolvimento das suas funções. O que levou ao levantamento da hipótese de até que ponto é que a produção pode ser ensinada, assim como a criatividade pode ser aprendida. Para uma melhor exploração da temática principal, ou seja, até que ponto o produtor é criativo atualmente e até que ponto lhe é permitido o ser, foi feito um estudo de caso a partir de uma curta-metragem de fantasia realizada no âmbito da disciplina de Projeto Final, cujo principal intuíto é suportar a investigação realizada. O produtor sempre foi associado à criatividade desde o início da sua existência, sendo a intenção desta dissertação mostrar que o mesmo não deixou de o ser, e visto que a sua função é das mais importantes na área cinematográfica é de igual importância dar a conhecer o seu trabalho e formas de o detetar.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17640
Aparece nas colecções:EA - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Inês Rebanda Coelho-Mestrado em Som Imagem.pdf2,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.