Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17287
Título: “Bósnia, minha pátria ferida”: trauma, pós-memória e representação em 'Filha da Guerra'
Autor: Agostinho, Daniela
Palavras-chave: Memória
Trauma
Representação
Género
Guerra da Bósnia
Jasmila Zbanic
Memory
Trauma
Representation
Gender
Bosnian War
Data: 2013
Editora: Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual
Citação: AGOSTINHO, Daniela - “Bósnia, minha pátria ferida”: trauma, pós-memória e representação em 'Filha da Guerra'. Imagofagia [Em linha]. 7 (2013). Disponível na Internet: http://www.asaeca.org/imagofagia/sitio/index.php?option=com_content&view=article&id=277:bosnia-minha-patria-ferida-trauma-pos-memoria-e-representacao-em-filha-da-guerra&catid=50:numero-7&Itemid=144 . ISSN: 1852-9550
Resumo: A relação entre trauma, memória e representação é tanto estreita quanto problemática, conflitual e aporética. Se, por um lado, memória e representação são mutuamente constitutivas, representação e trauma, por outro, são dois conceitos antagónicos; senão mesmo mutuamente exclusivos. Através da análise do filme Filha da Guerra (Jasmila Zbanic, 2006), e com base em teorias da memória e nos estudos de género, este artigo procura perceber de que forma a guerra da Bósnia é representada e recordada no presente pósconflito, de que modo o trauma é articulado através da representação cinematográfica e, por fim, em que medida é possível pensar as memórias de género como “contra-memória” às narrativas hegemónicas da guerra e da violência.
The relationship between trauma, memory and representation is as intimate as aporetic, contentious and problematic. If memory and representation are, on the one hand, mutually constitutive, representation and trauma, on the other, are antagonic, if not mutually exclusive concepts. Focusing on Esma’s Secret (Jasmila Zbanic, 2006), and drawing from theories on memory and gender studies, this article inquires into the way the Bosnian war is recalled and represented in the post-conflict present, i.e. how trauma is articulated through filmic representation, and finally, the extent to which it is possible to think of gendered memories as “counter-memories” to the hegemonic discourse of war and violence.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17287
ISSN: 1852-9550
Versão do Editor: http://www.asaeca.org/imagofagia/sitio/index.php?option=com_content&view=article&id=277:bosnia-minha-patria-ferida-trauma-pos-memoria-e-representacao-em-filha-da-guerra&catid=50:numero-7&Itemid=144
Aparece nas colecções:CECC - Artigos em revistas internacionais com Arbitragem / Papers in international journals with Peer-review

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Daniela Agostinho_Bósnia pátria ferida.pdf2,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.