Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17233
Título: O impacto de um programa de reabilitação laboral na sintomatologia, qualidade de vida e perceções face à atividade laboral em pessoas com esquizofrenia : estudo piloto
Autor: Soares, Isabel Filipa Reis da Silva Ferreira
Orientador: Palha, Filipa
Palavras-chave: esquizofrenia
reabilitação psicossocial
atividade profissional,
modelos de reabilitação profissional
WAF
schizophrenia
psychosocial rehabilitation
professional activity
professional rehabilitation models
WAF
Data de Defesa: 8-Jul-2013
Resumo: A atividade profissional assume-se como um fator importante para a recuperação das pessoas com perturbação mental grave (Leff & Warner, 2006). Visto que esta é uma área deficitária na esquizofrenia, foram desenvolvidos vários modelos de reabilitação profissional (Colis, Galilea, Carreras, Cornide, Fernández & Molinero, 2010) os quais promovem o funcionamento profissional e podem, igualmente, influenciar os domínios não vocacionais (Bond, Resnick, Drake, Xie, McHugo & Bebout, 2001). Neste sentido, vários investigadores se têm debruçado sobre esta temática com vista a analisar a eficácia dos programas de reabilitação profissional em conjunto com outras intervenções (Bell & Bryson (2001); Bell, Bryson, Greig, Fiszdon & Wexler (2005); Bell, Zito, Greig & Wexler, (2008)). Em contrapartida, Roder, Zorn, Müller e Brenner (2008) como forma de promover as competências sociais em áreas funcionais específicas do quotidiano, desenvolveram um programa para o tratamento de pessoas com esquizofrenia nas áreas residencial, laboral e de ocupação de tempos livres (WAF). Este programa é uma evolução da Terapia Psicológica Integrada (IPT) e abrange intervenções neuro e sociocognitivas em combinação com as competências sociais (Roder, Mueller, Mueser e Brenner, 2006). Este estudo de caso múltiplo teve como objetivo primordial a avaliação do impacto do programa laboral do WAF nos domínios da sintomatologia, qualidade de vida e perceções face à atividade laboral em pessoas com esquizofrenia inseridas na comunidade. Os resultados demonstraram a impossibilidade de obter um padrão linear quanto aos resultados obtidos na sintomatologia, destacaram melhorias no que se refere à qualidade de vida e, por fim, apresentaram piores resultados nas perceções face à atividade laboral. Concluímos assim que a integração no programa laboral do WAF tem um impacto positivo na qualidade de vida das pessoas com esquizofrenia através do desenvolvimento de objetivos reais e motivadores, do treino de competências socioprofissionais e mobilização de competências de coping.
The professional activity is assumed as an important factor for the recovery of people with severe mental disorder (Leff & Warner, 2006). Since this is a deficient area in schizophrenia, several models of professional rehabilitation were developed (Colis, et al., 2010) which promote the professional functioning and can also influence the non-vocational domains (Bond, et al., 2001). In this sense, several researchers have focused on this subject in order to analyze the effectiveness of vocational rehabilitation programs together with other interventions (Bell & Bryson (2001), Bell, Bryson, Greig, Fiszdon & Wexler (2005), Bell, Zito, Greig & Wexler (2008)). On the other hand, Roder, Zorn, Müller and Brenner (2008), in order to promote social skills in specific functional areas of daily life, developed a program for the treatment of people with schizophrenia in residential, employment and occupation of free time areas (WAF). This program is an evolution of the Integrated Psychological Therapy (IPT) and covers neuro and socio-cognitive interventions in combination with social skills (Roder, et al, 2006). This multiple case study had as main objective the evaluation of the impact of WAF labor program in the symptoms domains, the quality of life and the perceptions due to the working activity, in people with schizophrenia inserted in the community. Results showed the impossibility of obtaining a linear pattern on the symptoms outcomes obtained and they also highlighted improvements related to quality of life and showed worse results in the perceptions due to working activity. We conclude that the integration in the labor WAF program has a positive impact on the quality of life of people with schizophrenia by developing realistic and motivating goals, the training of socioprofessional skills and the mobilization of coping skills.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17233
Aparece nas colecções:FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_ISABEL SOARES.pdf426,71 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.