Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17089
Título: Consumo de álcool e atitudes sobre a gravidez e a maternidade num grupo de grávias utentes da unidade de saúde de Matosinhos
Autor: Silva, Rui Miguel Gaspar da Hora
Orientador: Xavier, Maria Raul Lobo
Palavras-chave: álcool
consumos
gravidez
maternidade
vivência psicológica
auto-relato
alcohol
consumption
pregnancy
maternity
psychological experience
self-report
Data de Defesa: 7-Jul-2013
Resumo: A investigação desenvolvida nesta área tem-se centrado sobretudo a nível dos padrões de consumo de abuso de álcool e de substâncias ilícitas (e.g. Ebrahim, S. H., Luman, E. T., Floyd R. L., Murphy, C., Bennett, E. M., Boyle, C. A., 1998), e das suas consequências O presente estudo tem como objectivo aprofundar os conhecimentos sobre o consumo não abusivo de álcool na gravidez, assim como a vivência psicológica e as atitudes perante a gravidez e a maternidade, sendo este tema uma das grandes preocupações a nível mundial, europeu e nacional. Para a prevenção deste tipo de consumos, é necessária informação actualizada sobre os mesmos. Para o efeito, foram administrados dois instrumentos quantitativos de avaliação psicológica, de escala tipo Lickert, - AUDIT e EAGM. A amostra foi constituída por 83 mulheres grávidas, com idades compreendidas entre os 19 e os 43 anos, que se encontravam a frequentar grupos de preparação para a parentalidade, em quatro Unidades de Cuidados Continuados do concelho de Matosinhos. A partir desta, constituiu-se uma subamostra (Aca – Amostra com Consumo de Álcool), composta por 30 elementos, cujo único factor de inclusão era o consumo de álcool na gravidez. O tratamento de dados foi efectuado com recurso à estatística inferencial correlacional, através de testes não paramétricos, Teste de Qui-Quadrado e Coeficiente de Correlação de Spearman. Através deste estudo foi possível concluir que 36,2% das mulheres inquiridas apresentam consumos de bebidas alcoólicas durante o período gravídico.. Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas em diversas subescalas da EAGM, Concluiu-se ainda que existe uma relação significativa entre consumo de álcool actual e a existência de filhos anteriores Para futuras investigações seria útil incluir uma amostra maior, assim como recorrer a metodologia qualitativa, de forma a compreender os motivos que levam uma mulher grávida a continuar o consumo de álcool durante o período gravídico.
The research conducted in this area has focused primarily at the level of consumption patterns of alcohol and illicit substances (e.g. Ebrahim, S. H., Luman, E. T., Floyd R. L., Murphy, C., Bennett, E. M., Boyle, C. A., 1998), and its consequences. The current study has the purpose to develop more knowledge about alcohol IIconsumption by pregnant women, as well as the psychological experience and their attitude towards pregnancy and motherhood. This topic is a worldwild, IIonsumpt and national concern. The effect of alcohol abuse during pregnancy is well documented, but the occacional or moderate IIonsumption is usually IIonsumpti by the researchers. In order to prevent the alcohol use by pregnant women more information is necessary. We used quantitative instruments of psychological evaluation – AUDIT and EAGM. The sample was of 83 participants, with ages from 19 to 43 years old, going to prenatal group sessions of preparation to moderhood distributed by 4 local health centres from Matosinhos. From this sample, it was assembled a second one of 30 participants with alcohol IIonsumption reported (Aca). The data were treated using non parametric tests, Qui-Square and Spearman Correlation Coeficient. This study allowed us to find that 36,2% of the inquired women do have alcohol IIonsumption during pregnancy. It was also found significant IIonsumption IIonsumption on several EAGM subsacles. We also reached the conclusion that there is a significative relation between present alcohol IIonsumption and the existence of previous children. For further investigations it would useful to IIonsump a larger sample of pregnant women, as well as use qualitative methodology, in order to understand this IIonsumption among the subscales of EAGM. Also the qualitative IIonsumption would be useful to better understand the reasons behind the IIonsumptio alcohol IIonsumption during pregnancy
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17089
Aparece nas colecções:FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2DISSERTAÇAO1F_ Final.pdf1,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.