Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17081
Título: O Islão no Xinjiang e a política externa da República Popular da China : 1991-2001
Autor: Machado, Rita Prata
Orientador: Alves, Jorge Santos
Data de Defesa: 26-Fev-2015
Resumo: O Islão no Xinjiang e a Política Externa da República Popular da China, 1991-2001, é a temática que nos propomos abordar. Por um lado, o Islão enquanto pólo aglutinador da identidade Uigur, por outro, o posicionamento do Estado chinês em face da realidade do Xinjiang. Estamos perante a maior província chinesa, ponto de passagem das principais Rotas Comerciais desde a época da Rota Seda. Actualmente agrega um conjunto de canais de gasodutos e oleodutos que distribuem petróleo e gás natural entre a Ásia Central e a China. No entanto, a região debate-se com um problema de cariz sócio-cultural. As políticas de integração e assimilação da minoria Uigur, enfrentam a resistência de uma identidade islâmica que luta pela autonomia. Procuramos neste trabalho apresentar acontecimentos e argumentos que nos servirão de base para compreender a complexa relação Pequim – Xinjiang. O Xinjiang, em face de todas as suas vicissitudes, muito mais do que uma região do território chinês, é hoje um projecto do Estado chinês.
Islam in Xinjiang, and the Foreign Policy of the People's Republic of China, 1991-2001, is the theme that we propose to address. On one hand, Islam as a unifying factor of Uyghur identity, on other hand, the positioning of the chinese State in face of the reality of Xinjiang. Xinjiang is the largest Chinese province and the crossing point of the main trade routes since the time of the Silk Route. It currently aggregates a set of pipelines that deliver oil and gas between Central Asia and China. However, the region is facing a problem of socio-cultural nature. Policies of integration and assimilation of the Uighur minority face resistance from an Islamic identity that struggles for autonomy. In this work we seek to present arguments and events that will serve as the basis for understanding the complex relationship Beijing - Xinjiang. Xinjiang, not withstanding all its vicissitudes, much more than one region of the Chinese territory, is now a project of the Chinese state.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17081
Aparece nas colecções:FCH - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.