Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/16949
Título: Evolução clínica e recuperação nas perturbações do comportamento alimentar : a perceção subjetiva da recuperação
Autor: Dias, Luís Manuel da Silva Veiga
Orientador: Machado, Bárbara Freire de Brito César
Data de Defesa: 31-Out-2012
Resumo: As Perturbações do Comportamento Alimentar (PCA) são perturbações psiquiátricas graves, muitas vezes ininterruptas e de difícil tratamento, onde os sintomas podem estar presentes nos sujeitos durante vários anos podendo mesmo tornar-se perturbações crónicas. As PCA assemelham-se entre si em diversos aspetos, sendo que apresentam uma patologia comum, independente do sexo e faixa etária, que consiste numa sobrevalorização excessiva do peso e formas corporais e consequente comportamento desajustado face aos alimentos. Objetivos: Analisar e perceber que perceções possuem, face à evolução clínica e recuperação, indivíduos que tenham iniciado o tratamento para uma PCA. Método: 90 sujeitos, que iniciaram tratamento para uma PCA entre 2001 e 2009 podendo continuar a apresentar ou não um diagnóstico clínico de PCA. Aos participantes foi administrado um Questionário Clínico e Sócio-Demográfico (QCSD; Machado et al., 2010), sendo administrado posteriormente também os instrumentos de autorrelato: Symptom Checklist 90-R (SCL 90-R; Derogatis, 1977); Eating Disorders Examination - Questionnaire (EDE-Q; Fairburn & Beglin, 1994), e Self-Injury Questionnaire (SIQ-TR; Claes & Vandereycken, 2007). Resultados: 97,77% (n= 88) da amostra são do sexo feminino e 2,22% (n=2) são do sexo masculino, apresentando idades entre os 18 e os 53 anos. 54,4% (n=49) dos participantes apresentavam diagnóstico de Anorexia Nervosa (AN), 33,3% (n=30) diagnóstico de Bulimia Nervosa (BN) e 12,2% (n=11) diagnóstico de Perturbação do Comportamento Alimentar sem Outra Especificação (PCASOE). Discussão: A percentagem de participantes Recuperados foi inferior à de Não Recuperados, reforçando o conceito de cronicidade destas perturbações. A maioria dos pacientes Recuperados perceciona-se como recuperado, porém, uma percentagem significativa dos Não Recuperados refere também ausência de sintomatologia. A totalidade dos participantes Recuperados, indica não sentir necessidade de ajuda para os seus sintomas e mais de metade dos Não Recuperados indica também não necessitar de ajuda atual para os sintomas de PCA
The Eating Disorders (ED) are serious psychiatric disorders often uninterrupted and difficult to treat, where symptoms may be present in the subject for several years and may even become chronic disorders. The ED are similar in many aspects, they have a common pathology, regardless of sex and age, which is an excessive overvaluation of weight and body shapes and consequent maladaptive behavior in relation to food. Aims: Analyze and realize what perceptions have the individuals who began treatment for an ED, given the clinical evolution and recovery. Methods: 90 subjects who initiated treatment for an ED between 2001 and 2009, who may continue to have or not a clinical diagnosis for an ED. To the participants were administered a Questionnaire Clinical and Socio-Demographic (QCSD; Machado et al., 2010), and later also administered the selfreport instruments: Symptom Checklist 90-R (SCL 90-R, Derogatis, 1977); Eating Disorders Examination - Questionnaire (EDE-Q; Fairburn & Beglin, 1994), and Self- Injury Questionnaire (SIQ-TR; Vandereycken & Claes, 2007). Results: 97.77% (n = 88) of the sample were female and 2.22% (n = 2) were male, with ages between 18 and 53 years. 54.4% (n = 49) of participants were diagnosed with Anorexia Nervosa (AN), 33.3% (n = 30) diagnosis of Bulimia Nervosa (BN) and 12.2% (n = 11) diagnosed with disturbance Eating Disorder Not Otherwise Specified (EDNOS). Discussion: The percentage of participants which were Recovered was less than Not Recovered, reinforcing the concept of chronicity of these disorders. Most patients recovered perceive themselves as recovered, however, a significant percentage of Not Recovered also mentions the absence of symptoms. All the Recovered participants does not indicate the need of help for symptoms and more than an half of Not Recovered participants also indicates not current need help for symptoms of an ED.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/16949
Aparece nas colecções:FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Trabalhofinal.pdf875,13 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.