Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/16379
Título: As belas que me perdoem : marcas do feio na contemporaneidade
Autor: Altaf, Gabriela Berutto
Orientador: Gil, Isabel Capeloa
Palavras-chave: Feio
Mulher
Contemporaneidade
Ugliness
Woman
Contemporaneity
Data de Defesa: 19-Dez-2014
Resumo: Resumo da Dissertação de Mestrado submetida ao Programa de Pós-graduação em Estudos de Cultura, Faculdade de Ciências Humanas, da Universidade Católica Portuguesa – Lisboa, como parte dos requisitos necessários à obtenção do título de Mestre em Estudos de Cultura. Esta dissertação trata da construção do feio na contemporaneidade e das consequências de suas marcas na vida de mulheres que se consideram feias. Explora o fenômeno de eclosão de imagens do feio em segmentos culturais variados e, em contrapartida, a ascensão do corpo como protagonista no processo de construção da subjetividade e da exaltação apoteótica da beleza observada na atualidade. Tem como objetivo investigar as implicações da avaliação da própria aparência física como feia na vida de mulheres, por meio da análise de literatura sobre estudos do feio e suas formas de manifestação na cultura contemporânea, de argumentos de autores que tratam do estatuto do corpo e do corpo feminino hoje, e de entrevistas com mulheres portuguesas que se percebem como feias. A correlação entre a fundamentação teórica e o relato das entrevistadas possibilitou a apresentação do corolário do julgar-se como feia na vida profissional, social e amorosa das participantes. Demonstrou, ainda, como e por que ocorrem situações de desprezo, invisibilidade e chacota no cotidiano dessas mulheres, e a existência de uma cultura de combate rigoroso às marcas do feio, quando estas são identificadas no corpo.
This dissertation deals with contemporary construction of the ugliness and the consequences of its marks in the lives of women who consider themselves to be ugly. It explores the emerging phenomenon of images of ugliness in diverse cultural segments and, in return, the rise of the body as protagonist in the process of edification of subjectivity and the idolized celebration of beauty witnessed nowadays. This dissertation aims to investigate the implications of the self assessment of physical appearance as ugly in the lives of women through an analysis of literature on the studies of ugliness and their manifestations in contemporary culture, of arguments of authors who work on the status of the body and of the female body in particular, and of interviews to Portuguese women who perceive themselves as ugly. The correlation between the theoretical framework and the accounts of the interviewees allowed for the presentation of a corollary on judging oneself as ugly in the professional, social and love lives of the participants. It also demonstrated how and why situations of contempt, invisibility and mockery occur in these women’s everyday lives, as well as the existence of a culture that rigorously opposes marks of ugliness identified within the field of the body.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/16379
Aparece nas colecções:FCH - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Gabriela Berutto Altaf BRASIL.pdf1,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.