Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/16358
Título: Indicadores de qualidade para os serviços de cuidados paliativos em Portugal
Autor: Capelas, Manuel Luis Vila
Orientador: Rosa, Fernando Coelho
Vicunã, Maria Nabal
Palavras-chave: Cuidados paliativos
Cuidados em fim-de-vida
Qualidade dos cuidados
Avaliação da qualidade
Indicadores de qualidade
Palliative care
End-of-life care
Quality of care
Quality assessment
Quality indicators
Data de Defesa: 2013
Resumo: Os cuidados paliativos são simultaneamente uma filosofia do cuidar e uma área do saber, que têm como objetivo principal melhorar a qualidade de vida do doente com doença incurável, avançada e progressiva e, família. Devem ser culturalmente sensíveis, baseados nos valores, desejos, preferências, objetivos dos doentes, e congruentes com a melhor evidência científica e valores éticos, para serem considerados cuidados de qualidade. Os indicadores de qualidade são instrumentos simples, válidos, fidedignos e úteis para a monitorização da qualidade, permitindo a deteção de áreas de melhoria criando, assim, condições para a promoção da mesma. O objetivo deste estudo foi desenvolver um conjunto de indicadores de qualidade básicos para os serviços de cuidados paliativos em Portugal. Metodologia: Estudo realizado em 2 fases. A primeira, uma revisão sistemática da literatura para identificar indicadores de qualidade, utilizados a nível internacional, que depois seriam avaliados quanto à adequação e utilidade para a realidade portuguesa. A segunda, determinação por consenso, por Processo Delphi, do conjunto de indicadores adequados para Portugal, utilizando como painel de avaliadores, profissionais de saúde a exercerem funções em serviços de cuidados paliativos e com pelo menos três anos de experiência na área. Após a identificação, foi efetuada uma avaliação do grau de cumprimento dos indicadores de estrutura, através de questionário online às equipas. Resultados: De um total inicial de 675 publicações, na revisão sistemática da literatura, 28 publicações foram incluídas na revisão final, de onde resultaram 385 indicadores de qualidade. Destes, 120 foram selecionados para o Processo Delphi, tendo no final atingido os critérios desejados 101 onde 22 são de estrutura, 63 de processo e 16 de resultado. Quanto ao domínio, 33 pertencem ao de estrutura e processo do cuidar, 16 ao dos aspetos físicos, 14 ao dos aspetos psicológicos e psiquiátricos, 9 ao dos aspetos sociais, 3 aos dos aspetos espirituais, religiosos e existenciais, 2 ao dos aspetos culturais, 13 ao dos cuidados ao doente em morte iminente e 11 ao dos aspetos éticos e legais. Quanto à avaliação do grau de cumprimento dos indicadores de estrutura, este varia entre 16% (“disponibilização de cuidados domiciliários assim como equipamentos médicos de apoio”) e 84% (“existência de organograma do serviço com identificação dos líderes, descrição da hierarquia e funções dos elementos”). Discussão: O conjunto dos indicadores de qualidade determinado está em sintonia com outros emanados de organizações internacionais e literatura publicada. Nele também estão incluídos os aspetos chave que para os profissionais, doentes e família, devem estar presentes para serem considerados cuidados de qualidade. Com a adequada proporção, contém indicadores de diferentes tipologias e domínios. Ao nível dos indicadores de estrutura existem áreas com clara necessidade de melhoria, as quais deverão merecer a atenção das equipas, para que consigam reunir as condições necessárias para uma qualidade de processos e de resultados. Conclusões: Elaborou-se um conjunto de indicadores de qualidade que permitirá avaliar, monitorizar e promover a melhoria da qualidade dos cuidados prestados pelos serviços de cuidados paliativos em Portugal. A aplicação dos indicadores deverá ser progressiva e de acordo com a maturidade e desenvolvimento das equipas.
Introduction: The palliative care is both a philosophy of care and an area of knowledge. His main goal is to promote the quality of life of patient, with incurable, advanced and progressive disease, and his family. It must be culturally sensible and based on the values, desires, preferences and objectives of the patients and congruent with the best scientific evidence and ethical values in order to be considered with quality. The quality indicators are simple, valid, reliable and useful tools to monitor the quality of care, allowing the identification of improvement areas, and, thereby creating conditions to promote the quality of care. The goal of this study was to develop/to identify a set of basic quality indicators for the palliative care services of Portugal. Methods: The study was done in two phases. The first, a systematic review, to identify quality indicators used internationally, which then would be evaluated regarding their appropriateness and usefulness to the Portuguese reality. The second, the determination by consensus, through Delphi process, the set of quality indicators suitable for Portugal, using as experts, health professionals who worked in palliative care services and, at least, 3 years of professional experience in this area. After this identification, the palliative care teams were evaluated to assess the degree of achievement of the quality indicators of structure. Results: From a total of 675 publications, found in the systematic review, only 28 were included in the final revision. 385 quality indicators were identified of which were selected 120 to the Delphi process. Only 101 achieved the desired criteria. Of which, 22 are of structure, 63 of process and the other 16 of outcomes. About the domain, 33 belong to the structure and process of care, 16 to the physical aspects of care, 14 to the psychological and psychiatric aspects of care, 9 to the social aspects, 3 to the spiritual, religious and existential aspects, 2 to the cultural aspects, 13 to the care of the imminently dying and 11 to the ethical and legal aspects. Regarding the evaluation of the degree of achievement of the indicators of structure, this ranges from 16% (“provide home care”) and 84% (have the service organization chart, identifying the leaders, describing the hierarchy of elements and their functions). Discussion: The set of quality indicators achieved is synchronized with the several sets used by international organizations and with the founded in the literature. In this set are included the key-aspects which from the point of view of the health professionals, patients and family, must be present in the care delivered to be considered with quality. Also are included quality indicators of the different typologies and domains. In the field of structure indicators there are areas with clear necessity of improvement, which should be given attention by the teams in order to they can meet the requirements for a quality processes and results. Conclusions: It was identified a set of quality indicators for the palliative care services in Portugal, which allow to assess, to monitor and to promote the improvement of the quality of the care delivered. The application of the indicators should be progressive and according to the maturity and development of the teams.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/16358
Aparece nas colecções:ICS(L) - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese-IQ para serviços de CP em Portugal.pdf2,92 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.