Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/16303
Título: Famílias clássicas do concelho do Porto com parentes institucionalizados : das causas da institucionalização aos requisitos relevantes para o cuidado no domícilio
Autor: Cunha, Daniel José Nunes Madureira da
Orientador: Pereira, Filipe
Parente, Paulo
Palavras-chave: Dependência
Família Clássica
Parente institucionalizado
institucionalização
Dependence
Classic household
institutionalized relative
institutionalization
Data de Defesa: 28-Nov-2012
Resumo: A dissertação aqui apresentada inscreve-se no âmbito da problemática da institucionalização de pessoas dependentes no autocuidado, por parte das famílias clássicas do concelho do Porto. Tratou-se de um percurso de investigação que teve por objectivos: i) identificar o número de famílias clássicas com familiares dependentes no autocuidado, que se encontram institucionalizados; ii) identificar as causas subjacentes à decisão de institucionalização; iii) identificar os requisitos que, na perspectiva das famílias, seriam essenciais para manter os familiares dependentes no domicílio; iv) explorar o nível de envolvimento da família no processo de institucionalização. Utilizou-se uma abordagem do tipo exploratório, descritivo, transversal e de perfil quantitativo. Foi construído um formulário, através da revisão da literatura e consenso entre a equipa de investigação. Os dados foram recolhidos (“porta-a porta”) entre Julho e Setembro de 2009, tendo por base um plano de amostragem probabilística, aleatória e estratificada por freguesia, do qual resultou uma amostra “inicial” de 2445 famílias. Destas, 2314 aceitaram responder ao inquérito preliminar, entre as quais 148 afirmaram ter um parente institucionalizado, o que perfaz 6,4%. No entanto, apenas 111 famílias aceitaram responder ao inquérito (específico) centrado na institucionalização. Os dados que resultaram deste estudo demonstram que, por cada dependente institucionalizado, existem cerca de 2,4 dependentes que se mantêm no domicílio. Percebemos, também, que a maioria das pessoas institucionalizadas é do sexo feminino e são viúvas ou solteiras. A decisão de institucionalizar é, essencialmente, tomada pela família no seu conjunto. A dependência no autocuidado é o principal motivo que pesa nessa decisão. Das famílias que expressaram o desejo de voltar a ter o familiar dependente em casa, todas apontaram o “apoio das equipas de saúde” como fulcral. As principais estratégias utilizadas para facilitar o processo de institucionalização foram as visitas prévias à instituição e, após, as visitas frequentes ao familiar institucionalizado. Globalmente, as famílias estão muito satisfeitas com os serviços prestados pelas instituições de acolhimento do seu familiar.
This dissertation falls within the scope of the problem of institutionalization of dependents on self-care, on classic households within the town area of Oporto. It was an investigation that had the following objectives: i) identify the number of classic households with dependent relatives in self-care, which are institutionalized; ii) identify the causes underlying the decision to institutionalization; iii) identify the essential requirements, according to the families, to maintain the dependents in the household; iv) explore the level of family involvement in the process of institutionalization. The followed study involved exploratory, descriptive and transversal method, as well as a quantitative approach. It was built a form, through literature review and consensus among the research team. The data were collected ("door-to-door") between July and September 2009, based on a probabilistic, randomized and stratified sample by parish, which resulted in an initial sample of 2445 families. Of these, 2314 agreed to respond to the preliminary investigation, and 148 reported having a family member institutionalized, which amounts to 6.4%. However, only 111 families agreed to take the survey (specific) centered on institutionalization. The data that emerged from this study show that, for each dependent institutionalized, there are about 2.4 dependents who remain at home. We also found that most institutionalized persons are female and are widowed or single. The decision to institutionalize is essentially made by the family as a whole and based on the person’s dependence in self-care. The families who have expressed a desire of the return to the dependent relative at home, all pointed as very important the "support of the health care system". The main strategies used to facilitate the process of institutionalization were previous visits to the institution and, after that, the frequent visits to the relative institutionalized. Overall, families are very satisfied with the services provided by the institutions that welcomed their relative
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/16303
Aparece nas colecções:ICS(P) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE final.pdf2,24 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.