Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/16279
Título: Antibioterapia em medicina dentária
Autor: Leite, Johnny Alexandre Fernandes
Orientador: Teixeira, Frederico
Palavras-chave: Terapêutica das infeções orais
Antibiótico
Profilaxia antibiótica
Microbiologia Oral
Medicina Dentária
Resistência bacteriana
Oral infection therapeutics
Antibiotic
Antibiotic prophylaxis
oral microbiology
Dentistry
Bacterial Resistance
Data de Defesa: 9-Set-2014
Resumo: INTRODUÇÃO: A prescrição de antibióticos é uma prática comum dos médicos dentistas, que a usam para o tratamento, bem como para a prevenção de infeções. No entanto, as orientações da comunidade científica para esta terapia não são muitas vezes claras e por vezes são contraditórias ou sem suporte científico. Estudos fornecem evidências de prática inadequada de prescrição por estes profissionais, devido a uma série de fatores sejam eles falta de conhecimento ou fatores sociais. OBEJTIVO: Analisar os padrões de prescrição de antibióticos pelos médicos dentistas portugueses e em simultâneo contribuir com recomendações e organigramas, para melhorar estas práticas, combatendo a propagação das resistências bacterianas, que é considerado um sério problema de saúde pública. METODOLOGIA: Foi realizada uma revisão bibliográfica para analisar os princípios gerais a que antibioterapia deve obedecer e fornecer através da interligação de áreas como a terapêutica, a microbiologia oral, a biologia celular e a bioquímica, esquemas para as principais situações clínicas médico-dentárias, de uma forma mais consciente e segura. Em simultâneo foi realizado um questionário aos médicos dentistas portugueses, de forma a avaliar os seus padrões de prescrição, verificando se o fazem de modo correto e se seguem as orientações dadas pela literatura. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Apesar do estudo realizado não ser representativo da classe, demonstrou que de fato existe uma grande disparidade na forma como o antibiótico é aplicado tanto a nível da terapêutica da infeção local como na profilaxia. Calcula-se que estes resultados poderão dever-se à falta de conhecimentos ou pelas controvérsias existentes na comunidade científica, que provam que muitas vezes a prescrição de antibiótico é indicada sem evidência científica que a suporte. CONCLUSÃO: É necessário aprofundar o conhecimento científico nesta temática, envolvendo estudos desde a microflora normal da cavidade oral até à aplicação da terapêutica antibiótica mais indicada, de forma a uniformizar o modo como esta terapia deve ser aplicada e tornar os padrões de prescrição pelos médicos dentistas mais homogéneos
BACKGROUND: The antibiotics prescription is a common practice among dentistry professionals. These use them for treatment and for prevention of infections. However, the scientific board guidelines for this therapy are not clear and possess contradictions or lack scientific background support. Studies provide evidence of an inadequate prescription of antibiotics by dentists, due to a number of different factors in which lack of knowledge or social factors are included. OBJECTIVE: This study aims to analyze the antibiotic proscription patterns by Portuguese dentists and simultaneously contribute to enhance good prescription practices, with recommendations and organigrams, with the purpose to combat bacterial resistance, which is considered a serious public health problem. METHODOLOGY: A bibliographic review was performed to analyze the overall antibiotherapy principals and supply, through interconnection of areas such as therapeutics, oral microbiology, cellular biology and biochemistry, schemes to the main dentistry clinical situations. RESULTS AND DISCUSSION: Despite the fact that the performed study does not represent the professional board, it demonstrated a huge disparity in the way antibiotics are applied, in both local infection treatment and prophylaxis. It is estimated that the obtained results are due to lack of knowledge among dental professionals or due to the existing controversies among scientific board. Moreover, the results demonstrate that the antibiotics prescription is often performed without scientific background. CONCLUSION: It is necessary to deepen the scientific knowledge about this subject, involving studies from the normal oral microflora to the indicated antimicrobial prescription, with the purpose to standardize the way how this therapy should be applied and turn prescription standards homogeneous among dentists.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/16279
Aparece nas colecções:DCSV - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Antibiotico Final 2.pdf2,64 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.