Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/15985
Título: O projeto educativo num território educativo de intervenção prioritária : conceção, elaboração e implementação
Autor: Carvalho, Luísa Maria Barbosa Santos Areia de
Orientador: Alves, José Matias
Data de Defesa: 16-Jan-2014
Resumo: Este Relatório reporta-se a dois anos da minha vida profissional, setembro de 2009 a agosto de 2011, nos quais exerci funções técnico-pedagógicas na Direção Regional de Educação do Norte, integrando a Equipa do Gabinete de Apoio à Autonomia das Escolas (GAAE). Durante o período considerado e no âmbito dos Territórios Educativos de Intervenção Prioritária, foram-me acometidas as seguintes funções: coordenar e acompanhar a operacionalização dos contratos celebrados no âmbito do Programa TEIP através do apoio à construção, implementação e desenvolvimento do Projeto Educativo dos Agrupamentos de Escolas TEIP, orientar a construção do dossiê técnico-pedagógico e respetivos mecanismos/instrumentos de autoavaliação/monitorização/autorregulação e acompanhar os procedimentos e atividades respeitantes à qualidade dos processos/produtos. As minhas funções visavam, ainda, a cooperação com outros serviços e instituições no desenvolvimento de projetos transversais relacionados com o acompanhamento, apoio e monitorização do Programa TEIP2, tendo por fim a realização de ações conjuntas de melhoria contínua e enriquecimento dos projetos. É neste contexto, e no papel de relatora/participante, que surge este relatório reflexivo. Assim, pretende-se refletir sobre a conceção, elaboração e implementação dos Projetos Educativos nos Territórios Educativos de Intervenção Prioritária que foram criados através de uma medida política educativa. Inicia-se com uma breve análise sobre a implementação dos programas “Territórios Educativos de Intervenção Prioritária”, TEIP1 e TEIP2, e os seus principais objetivos. Seguidamente é feita uma breve retrospetiva do enquadramento políticonormativo que tem suportado a construção de um Projeto Educativo (PE) de escola, tendo em conta um percurso debilmente articulado. Reflete-se, ainda, segundo Costa (2004), sobre o poder político-administrativo que decreta no sentido da centralidade do PE na gestão das escolas, mas que, por outro lado e de uma forma contraditória, tem criado condições legais para que tal não se verifique, encontrando-se aí poderosas razões para que estes documentos constituam meros artefactos nas organizações escolares. Atendendo à especificidade dos Territórios Educativos de Intervenção Prioritária, é feita uma análise global da conceção dos PE, acompanhados pelo GAAE, salientando as suas semelhanças, no que concerne aos principais eixos, recorrendo à descrição supervisionada a que foram sujeitos, nas suas diferentes etapas, quer por mim como elemento da equipa técnico-pedagógica da DREN, quer pela administração central. Tecem-se, também, reflexões críticas sobre as diferenças encontradas. Por último, é feita uma análise crítica da implementação de um Projeto TEIP que acompanhei in loco, refletindo se este foi assumido como um instrumento de autonomia, gestão e administração ou como um mero artefacto na organização escolar TEIP considerada, tendo em vista fatores como a importância do diagnóstico, a liderança, a visão estratégica, as estratégias e metodologias utilizadas para a consecução dos resultados e o papel da monitorização na aferição do trabalho desenvolvido. Nas conclusões do relatório, apresenta-se uma projeção do conhecimento adquirido através da reflexão sobre a ação. Um olhar reflexivo sobre o conceito e implementação do PE e o impacto da liderança, estratégia e relação pedagógica no sucesso do Plano/Ação. Uma síntese prospetiva relativamente ao que se pode melhorar e quais as estratégias de ação que podem ser mais eficazes. Por fim, analisa-se a mobilização da aprendizagem adquirida com este relatório para a esfera profissional/organizacional.
This report refers to two years of my professional life, from September 2009 to August 2011, in which I exercised technical and pedagogical functions in the “Direção Regional de Educação do Norte” (North Regional Education Department), integrating the “Equipa do Gabinete de Apoio à Autonomia das Escolas” (GAAE) (Cabinet Team to Support School Autonomy). During this period and within the Educational Territories of Priority Intervention I was given the following functions: to coordinate and follow the operation of the contracts signed under the Program TEIP by supporting the construction, implementation and development of the educational project of the school groups TEIP, guide the construction of the technical- pedagogical file and mechanisms/instruments of self-evaluation/ monitoring / selfregulation and follow the procedures and activities related to the quality of products / processes. My functions also included the cooperation with other agencies and institutions in the development of transversal projects related to following, supporting and monitoring the TEIP2 program, aiming at the execution of joint actions of continuous improvement and enrichment of the projects. It is in this context and as a commentator / participant that this reflective report appears. Therefore, this is intended to reflect on the design, development and implementation of the Educational Projects in the Educational Territories of Priority Intervention, which were created through a political educational policy. It begins with a brief analysis of the implementation of the programs "Educational Territories of Priority Intervention", and TEIP1 TEIP2, and their main objectives. Then a brief retrospective of the political and legal framework that has supported the construction of a school Educational Project follows, taking into account a poorly articulated path. There is also a reflection, according to Costa (2004), on the political-administrative power that decrees in the centrality of the EP (Educational Project) in the school management, but that on the other hand, and in a contradictory way, has created legal conditions to prevent that, and there lie powerful reasons to make those documents mere artifacts in the school organizations. Taking into account the specificity of the Educational Territories of Priority Intervention, a global analysis of the design of the EP monitored by GAAE is made, highlighting their similarities concerning the main axes, using the supervised description they were subjected to, in their different stages, either by me as a member of the technical and pedagogical team from DREN, or by the central administration. Critical reflections on the differences found are also made. Finally, there is a critical analysis of the implementation of a project TEIP that I followed in loco, reflecting on whether this was assumed to be a mere instrument of autonomy, management and administration or just a mere artifact in the school organization TEIP considered, having in mind factors like the importance of diagnosis, leadership, strategic vision, strategies and methodologies used to achieve the results and the role of monitoring in the assessment of the work developed. The conclusions of the report present a projection of the acquired knowledge through the reflection on the action; a reflective view about the concept and implementation of the EP and the impact of leadership, strategy and pedagogical relationship in the success of the Plan / Action; a prospective overview on what can be improved, which strategies of action may be more effective. Finally the mobilization of the knowledge acquired with this report to the professional / organizational sphere is analyzed.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/15985
Aparece nas colecções:FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.