Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/15448
Título: Aprender com os erros : os modelos urbanísticos dos bairros de habitação social em Portugal pós 25 de Abril de 1974
Autor: Lopes, Ricardo Nogueira de Sousa
Orientador: George, Pedro Conceição Silva
Palavras-chave: Portugal
Bairros
Habitação social
Urbanismo
Arquitectura
Neighbourhoods
Social Housing
Urban Design
Architecture
Data de Defesa: 30-Nov-2011
Resumo: Pretende-se que o presente trabalho constitua um auxílio na elaboração de novos projectos de arquitectura e urbanismo, especialmente na área da habitação social, introduzindo no processo uma ponderação conscienciosa e objectiva das questões sociais. Poderá igualmente lançar pistas relativamente à melhor forma de requalificar os bairros de realojamento, sobretudo os mais problemáticos. A presente tese surge na sequência do desenvolvimento do trabalho de investigação “A concepção do espaço público em bairros de realojamento como pressuposto estruturador dos processos de inserção social”1. Sustenta-se na informação recolhida no âmbito da pesquisa precedente, nomeadamente em relação aos 11 bairros de realojamento analisados em profundidade. Na Área Metropolitana de Lisboa foram estudados: Bairro do Padre Cruz, Bairro da Quinta do Charquinho, Bairro do Casal dos Machados, Bairro do Condado, Bairro da Quinta da Fonte, Bairro Amarelo, Bairro da Bela Vista e Bairro das Manteigadas. Na Área Metropolitana do Porto foram estudados: Bairro do Aleixo, Bairro do Lagarteiro e Bairro Dr. Durão Barroso. A presente investigação justapõe os modelos urbanísticos dos bairros à forma como a população os apropria, daí procurando extrair dados concretos relativamente ao real desempenho das soluções em causa. A leitura da forma de apropriação do bairro pelos seus utilizadores faz-se segundo duas dimensões, nomeadamente a partir de observações no local e através de uma análise sócio-urbanística, sustentada por entrevistas aos moradores. A análise desenvolvida teve como conclusão o estabelecimento de um leque de recomendações relativamente às características dos modelos urbanísticos.
The aim of this work is to be a valuable help for architecture and urban design, especially to social housing design, introducing a social approach within the process. This research also intends to propose methods regarding how to re-qualify social housing, especially the most problematic ones. This research operates as an extension of the work named “A concepção do espaço público em bairros de realojamento como pressuposto estruturador dos processos de inserção social”2. It is based on the information collected through the previous research, which focused on eleven neighbourhoods located in Lisbon and Porto Metropolitan Areas. Thus, eight neighbourhoods were studied in Lisbon - Bairro do Padre Cruz, Bairro da Quinta do Charquinho, Bairro do Casal dos Machados, Bairro do Condado, Bairro da Quinta da Fonte, Bairro Amarelo, Bairro da Bela Vista e Bairro das Manteigadas - and three in Porto - Bairro do Aleixo, Bairro do Lagarteiro e Bairro Dr. Durão Barroso. This dissertation juxtaposes neighbourhoods urban models with inhabitants’ practice of everyday life, in order to evaluate the design performance through a social perspective. The inhabitants’ practice of everyday life was analysed via two different methods: on-site observations and resident interviews. As a conclusion of the study a detailed list of architecture and urban design recommendations were outlined.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/15448
Aparece nas colecções:FE - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
APRENDER COM OS ERROS - OS MODELOS URBANISTICOS DOS BAIRROS DE HABITACAO SOCIAL EM PORTUGAL POS 2.pdf33,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.