Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/15330
Título: Liderar para a criatividade : o papel da motivação intrínseca no desenvolvimento de novas ideias
Autor: Bagulho, Maria Leonor
Orientador: Ilharco, Fernando
Palavras-chave: Liderança Emocional
Criatividade
Motivação Intrínseca
Autonomia
Apoio Apreendido do Líder
Sentido
Emotional Leadership
Creativity
Intrinsic Motivation
Autonomy
Perceived Leader Support
Purpose
Data de Defesa: 17-Out-2014
Resumo: A presente investigação tem como objectivo compreender de que forma um líder pode potenciar a criatividade dos membros da sua equipa, num ambiente organizacional. Assim, o nosso corpus teórico baseia-se nos conceitos de liderança e criatividade. Na abordagem ao primeiro conceito apresentamos uma análise da sua evolução, centrando-nos especialmente nas teorias de liderança emocional de Goleman. No que se refere à criatividade, partindo de uma abordagem mais genérica, centramo-nos na especificidade da criatividade enquanto processo e enquanto uma actividade de todos os dias, socorrendo-nos essencialmente da teorização proposta por Amabile. O desenvolvimento da nossa investigação parte da Teoria Componencial da criatividade, que sugere a motivação intrínseca como o elemento da criatividade mais susceptível à acção do líder. Assim, propomo-nos a identificar elementos e formas de liderança que actuem directamente na motivação intrínseca, enquanto variável de mediação para a criatividade. A fase empírica desta investigação foca-se nessas formas de liderança e elementos para a motivação intrínseca, testando-os através de entrevistas semi-dirigidas e de inquéritos. Apesar de este último método ser tendencialmente quantitativo, todo o nosso método de análise parte de um ponto de vista qualitativo, num quadro teórico interpretativista. Como principal resultado, esta investigação sugere que a liderança emocional, centrada em três elementos – autonomia, apoio apreendido do líder e sentido –, potencia a motivação intrínseca e, consequentemente, a criatividade.
The present study aims at understanding how leaders can enhance the development of creativity within their team members, embedded in an organizational context. To do so we support our theory on the concepts of leadership and creativity. The leadership concept approach and its evolution are focused on Goleman’s Emotional leadership theory. As for creativity, we begin through an overall approach moving towards the specific creativity as a process and conceived as an every-day activity, directly linked to Amabile’s theorizations. The development of our study is based on Componential Theory of Creativity which suggests that the most susceptible element of creativity on which the leader can act upon is the intrinsic motivation. Therefore we proposed ourselves to identify the elements and leadership aspects that can drive intrinsic motivation as a facilitator for creativity. The empiric work is again focused, in the defined elements and leadership aspects, testing them through semi-directed interviews and inquiries. The last ones, however a quantitative methodology, are dealt in a qualitative perspective, in an interpretivism approach. The main outcome of our study suggests that emotional leadership, based on three elements- Autonomy, Perceived Leader Support and Purpose - drives intrinsic motivation and, consequently, creativity.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/15330
Aparece nas colecções:FCH - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MLeonor Bagulho_Dissertação Liderar para a Criatividade.pdf1,69 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.