Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/15174
Título: Qualidade de vida nas prisões: estudo comparativo entre reclusos nacionais e estrangeiros
Autor: Areosa, Tanya Monita Areias
Orientador: Matos, Raquel
Data de Defesa: 18-Jul-2014
Resumo: A prisão é um lugar de cumprimento de pena, com medidas privativas de liberdade (Rego, 2004) que visa a reeducação, ressocialização e reintegração na sociedade dos indivíduos que cometeram crimes, sendo por isso essencial um boa qualidade de vida durante esse período. A criminalização dos imigrantes influencia a caracterização dos estabelecimentos prisionais, visto que se traduz na sobre representação desta população no sistema de justiça penal. Há dimensões essenciais para o estudo da perceção de qualidade de vida em detenção que se relacionam com a depressão, stresse, isolamento e qualidade das relações Bosworth e Kelezzi (2012). O presente estudo visa compreender se há diferenças entre reclusos nacionais e estrangeiros relativamente à perceção de qualidade de vida na prisão, realçando a qualidade das relações e os cuidados prestados no Estabelecimento Prisional (EP). A abordagem metodológica é quantitativa, recorrendo-se ao teste Mann-Whitney para analisar as diferenças entre os dois grupos considerados. Concluiu-se que existem diferenças significativas entre reclusos nacionais e estrangeiros no que concerne à qualidade das relações com o staff prisional, apresentando os reclusos estrangeiros perceção de menor qualidade de vida. Relativamente aos cuidados prestados pelo EP face a situações de vulnerabilidade como por exemplo ser cidadão estrangeiro ou ter experiência de vitimação.
Prison is a place of imprisonment, with custodial measures (Rego, 2004) aimed at reeducation, resocialization and reintegration of individuals who committed crimes society and is therefore an essential good quality of life during that period. The criminalization of immigrants influences the characterization of prisons, as is reflected in the over-representation of this population in the criminal justice system. There are essential dimensions for the study the perception of quality of life relating to arrest depression, stress, isolation and quality of relations Bosworth and Kelezzi (2012). This study aims to understand if there are differences between portugueses prisoners and foreign to perception of quality of life on prison inmates, enhancing the quality of relationships and care of EP. The method was based on the quantitative perspective, using the Mann-Whitney test for differences noted. It was concluded that there are significant differences between the two groups regarding the quality of relationships with prison staff, inmates presenting foreign perception of lower quality of life. Relation to care provided by EP vulnerability in the face of explicit, there is only significant difference with regard to victims of domestic violence and also the difficulties of those who do not speak Portuguese.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/15174
Aparece nas colecções:FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Qualidade de vida nas prisões_Tanya Areosa.pdf592,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.