Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/15145
Título: Desafios actuais no ensino médico : aplicação ao caso concreto de elaboração de um curso sobre tratamento da hepatite C
Autor: Mendes, Diana Faria de Sousa
Orientador: Marinho, Rui Tato
Oliveira, Abílio
Palavras-chave: Andragogia
Construtivismo
Educação médica
Hepatite C
Tecnologias da informação e comunicação
Andragogy
Constructivism
Hepatitis C
Information and communications technologies
Medical education
Data de Defesa: Dez-2009
Resumo: As teorias educacionais mais modernas sublinham a importância do aluno em todo o processo de ensino-aprendizagem. O construtivismo considera cada aluno, com os seus objectivos e capacidades, responsável pela construção do seu conhecimento e não um receptor passivo de informação. Segundo a andragogia, cada indivíduo adulto é reconhecido como único e com experiência de vida. Deve ser estimulada a iniciativa, a autonomia e a participação activa de cada um. A aprendizagem auto-dirigida é a pedra basilar da andragogia. Na vida profissional actual, é fulcral que cada um procure sempre saber mais, integre nova informação nas suas estruturas mentais e construa o seu conhecimento, nomeadamente na Medicina. Neste trabalho, reflectimos sobre a necessidade e as vantagens da adaptação do ensino médico a essas teorias e a ferramentas tecnológicas. Nesse sentido, elaborámos um curso dedicado ao tratamento da hepatite C, dirigido a médicos de várias especialidades. Na sua génese, estiveram presentes os conceitos de construtivismo e de andragogia. Dada a rápida e constante evolução de conhecimentos sobre esta infecção, que afecta cerca de 3% da população mundial e é a principal causa de cirrose hepática e de carcinoma hepatocelular, consideramos que a construção deste curso é um bom exercício para ilustrar a adaptação referida.
Nowadays, knowledge grows and evolutes rapidly. New subjects soon become out dated, so professionals feel the need for constant knowledge updating. New epistemological theories stress the importance of the student´s role in the whole learning process: each one is responsible for his/her own learning. According to constructivism, one learns by dint of matching new against old information and establishing meaningful connections between them. People can only understand what they have themselves constructed. The accent is on learning rather than on teaching. Andragogy claims that adult learners do not receive information passively. Each individual is unique, has his/her own objectives, motivations, interests, capabilities, ways of learning and the potential to guide his/her process of learning, mastering autonomy and independence. In this work we present a course on the treatment of hepatitis C, directed to medical doctors, based on the concepts of constructivism and andragogy. We think this course can be a good example of the necessary adaptation of medical teaching to new learning models and technological tools, considering the rapid and constant evolution of the required knowledge on this infection which affects approximately 3% of the world population and is the main cause of liver cirrhosis and hepatocelular carcinoma
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/15145
Aparece nas colecções:ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.