Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/15142
Título: Qualidade de vida e função respiratória na tetraplegia
Autor: Martins, Daniel Isidoro
Orientador: Silva, Paulo Alexandre Silva Armada da
Gonçalves, Miguel
Data de Defesa: Mar-2011
Resumo: A lesão vertebro medular (LVM) é um acontecimento catastrófico que conduz o sujeito, afectado, a uma incapacidade física importante com repercussões sociais e psicológicas. A função respiratória do sujeito tetraplégico fica seriamente comprometida e a qualidade de vida (QV) poderá ser afectada consoante o tipo de lesão. Este estudo observacional, descritivo e transversal visa analisar a interacção destas variáveis em 40 sujeitos tetraplégicos (23 do género masculino) com lesões de nível neurológico !C6-C7, que cumprissem os critérios de inclusão definidos. A recolha de dados feita por entrevista directa utilizou um questionário de recolha de dados sócio-demográficos, o SCI-QL 23 para avaliar a qualidade de vida e as provas funcionais respiratórias para avaliar capacidades pulmonares (espirómetro digital portátil) e tosse (técnicas específicas). Os indivíduos com lesão completa (AIS A) apresentaram maior incapacidade funcional e uma maior predisposição para sintomas relacionados com a depressão do que os indivíduos com lesão incompleta (AIS B, C e D). Os valores observados para o domínio “QV global” foram de 59,63%± 28,17, nos indivíduos com secção medular incompleta enquanto que no grupo com secção medular completa foram de 59,48%± 30,88. Nas provas funcionais respiratórias os valores médios de VC, FVC encontrados eram mais baixos para as lesões completas (VC=2,27±0,57L; FVC=2,34±0,70) do que para as lesões incompletas (VC=2,51±1,02L; FVC=2,43±0,91L). Os valores de FEV1 obtidos, em média, eram maiores nas lesões completas (2,20±0,72L) do que nas lesões incompletas (2,10±0,77). O valor de “tosse voluntária” é menor nos níveis cervicais mais altos em relação ao mais baixos (!C4-C5: 295,66±127,45 L/min e C6- C7: 349,86±133,71 L/min). Os valores encontrados para a “Tosse com Assistência Abdominal + CIM” (385,43 ±151,82 L/min) são sempre superiores aos valores encontrados para a “Tosse Voluntária” (295,66 ±127,45 L/min). Para os valores de “Tosse com assistência abdominal” ou “Tosse com assistência por CIM” esta tendência positiva nem sempre foi encontrada. Não foram encontradas relações entre a função respiratória e a qualidade de vida nos sujeitos com tetraplegia. Este estudo, apesar da reduzida amostra, mostrou que a qualidade de vida em sujeitos tetraplégicos pode ser correctamente avaliada necessitando apenas de métodos simples e fiáveis. A capacidade funcional respiratória destes sujeitos pode ser potenciada através de ajudas técnicas aos músculos respiratórios.
The spinal cord injury (SCI) is a catastrophic event that leads to physical disability and has significant social and psychological repercussions. Respiratory function of tetraplegic subject is seriously compromised and the quality of life (QOL) may be affected depending on the type of injury. This observational, descriptive and transversal study aims to analyze the interaction of these variables in 40 quadriplegic subjects (23 males) with lesions at and above neurological level C6-C7, which met the inclusion criteria defined. The collection of data was done by direct interview using a survey to collect socio-demographic data and the SCI QL-23 to assess quality of life. Lung function tests (spirometry) were also conducted to assess lung capacity (digital portable spirometer) and cough (specific techniques). Individuals with complete injury (AIS A) had higher levels of functional disability and a higher predisposition to depressive feelings than for subjects with incomplete lesions (AIS B, C and D). The observed values on average for the area "Global QoL" were 59.63 ± 28.17%, in individuals with incomplete spinal cord section while in the group with complete spinal cord section this value was 59.48% ± 30.88. In the lung function tests (spirometry), the mean values of respiratory VC, FVC was found to be lower in subjects with complete spinal cord injury (VC = 2.27 ± 0.57 L, FVC = 2.34 ± 0.70) compared to those with incomplete spinal cord injury (VC = 2, 51 ± 1.02 L, FVC = 2.43 ± 0.91 L). The average FEV1 value was higher in complete lesions (2.20 ± 0.72 L) than in incomplete lesions (2.10 ± 0.77). During the "voluntary cough”, Peak Cough Flow (L/min) is lower in subjects with injury at upper cervical spinal cord segments, compared to subjects presenting injury to lower cervical spinal cord level (! C4-C5: 295.66 ± 127.45 L / min and C6-C7: 349.86 ± 133.71 L / min). The values found for "Cough + Assisted Abdominal MIC” (385.43 ± 151.82 L / min) were always higher than the values found for the "Voluntary Cough” (295.66 ± 127.45 L / min). For values of "Cough + Assisted Abdominal" or "Cough assisted by CIM" this positive trend was not always found. There was no relationship between lung function and quality of life in subjects with quadriplegia. This study, despite the small sample size, showed that the quality of life in quadriplegic subjects could be properly evaluated using a population-specific assessment instrument. The respiratory functional capacity of these subjects can be enhanced by technical aids to the respiratory muscles.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/15142
Aparece nas colecções:ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.