Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/15089
Título: Work Values in Portuguese Society and in Europe
Autor: Duque, Eduardo
Palavras-chave: Valores do trabalho
Valores materialistas
Valores pós-materialistas
Mudança de valores
Work values
Materialistic values
Post-materialist values
Change of values
Data: 2013
Editora: Secção Temática Trabalho, Organizações e Profissões. Associação Portuguesa de Sociologia
Resumo: O trabalho representa uma parte significativa da vida da pessoa. Na idade activa, os indivíduos passam grande parte do seu tempo divididos entre a família, o lazer e o trabalho, sendo que, a forma como a pessoa se relaciona com o trabalho, condiciona as suas outras relações, sejam familiares, sociais ou económicas. Hoje em dia, conscientes ou não desta realidade, as pessoas vivem preocupadas não só em ter um posto de trabalho, mas em desenvolvê-lo com valor e profissionalismo, daí que, nunca tanto como hoje, se tenha ouvido falar no sucesso da carreira. Com a proliferação e diversificação das profissões, característica das sociedades modernas, o mundo do trabalho tornou-se um desafio pessoal, na medida em que deixou de ser visto exclusivamente desde a óptica da necessidade existencial, que permitia satisfazer as necessidades da segurança e subsistência, para passar a ser entendido como um fenómeno social, com um valor de intercâmbio pelo qual se acede aos bens e serviços do mercado. Assim, na contemporaneidade, percepciona-se o trabalho como algo que não é determinado, mas uma realidade que envolve todo o indivíduo e que se desenvolve ao longo de toda a vida. Portanto, ao analisar a forma como os indivíduos se relacionam e valorizam o trabalho estamos a identificar os valores subjacentes à mentalidade que conforma uma sociedade. Tendo por base este princípio, pretende-se, com o presente estudo, recorrendo ao European Values Study, analisar os valores do trabalho em Portugal nas três últimas décadas e situar os resultados nacionais face à média da União Europeia.
Work represents a significant part of a person's life. At working age, people spend much of their time divided between family, leisure and work, and the way a person relates to work conditions family, social and economic relationships. With the proliferation and diversification of occupations – a characteristic of modern societies – the world of work became a personal challenge, as it is no longer seen exclusively from the perspective of existential necessity – concerned about the needs for security and livelihood – but to be now understood as a social phenomenon, with an exchange value through which market's goods and services can be reached. Thus, in contemporary society, work is perceived as something that is not determined, but a reality that involves the whole person and develops throughout life. Therefore, when considering how individuals relate to and value work, we identify the values underlying the mentality that shapes a society. Based on this principle, and according to the European Values Study, the present study intends to analyze the value of work in Portugal in the last three decades and place the results against the national average for the European Union.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/15089
ISSN: 978-989-97981-1-3
Aparece nas colecções:FCS - Artigos em revistas nacionais com Arbitragem / Papers in national journals with Peer-review

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Work Values in Portuguese Society and in Europe.pdf367,22 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.