Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/14714
Título: Refletir no passado preparando o futuro
Autor: Alves, Anabela Leite
Orientador: Xavier, Maria Raul Andrade Martins Lobo
Trigo, Maria Luísa da Mota Teixeira Ribeiro
Palavras-chave: Sucesso/Insucesso Educativo
Autorregulação da Aprendizagem
Procrastinação
Abordagens à Aprendizagem
Success / Insuccess of Education
Self-Regulation of Learning
Procrastination
Approaches to Learning
Data de Defesa: 27-Fev-2013
Resumo: Devido à crescente preocupação com os fenómenos do abandono e do insucesso escolares, com esta reflexão sobre o meu percurso profissional enquanto professora, pretendo compreender melhor os processos de aprendizagem que conduzem ao sucesso e insucesso dos alunos do Ensino Básico, principalmente na disciplina de matemática. Ao longo destes quinze anos de docência, tenho procurado sempre o sucesso educativo e esta reflexão contribui para o aperfeiçoamento da minha prática docente. De modo a cumprir esse objetivo, procurei fazer uma revisão da literatura de forma a compreender melhor algumas das temáticas da procrastinação, das abordagens à aprendizagem e os processos autorregulatórios utilizados pelos alunos, pois são fenómenos observados e que se relacionam com o (in)sucesso. Torna-se necessária a adoção, na sala de aula, de um modelo de ensino que defenda uma visão interativa do processo de ensino aprendizagem, onde tanto os alunos como os professores compreendam a complementaridade dos seus papéis e implementem modelos realistas de autorregulação (Rosário, 2001). Com este relatório reflexivo, julgo poder sugerir que na sala de aula os alunos devem ser estimulados a utilizar estratégias autorregulatórias, assumindo a responsabilidade pela sua aprendizagem, e generalizando as estratégias adquiridas a outras disciplinas e contextos educativos. Ao mesmo tempo, os alunos deverão evitar estratégias procrastinatórias, sobretudo se estas não são funcionais para si, uma vez por vezes não conseguem equilibrar eficazmente a velocidade e a qualidade de precisão de desempenho quando as exigências da tarefa são elevadas. Assim, urge a necessidade de, na prática, o ensino e o treino de estratégias constituírem um objetivo primordial de trabalho, sendo fundamental promover percursos de sucesso, otimizando o desempenho dos alunos. Assim, considero urgente incrementar o treino intencionalizado de processos de autorregulação da aprendizagem, partindo do perfil de cada aluno, apetrechando-os de ferramentas suscetíveis de contribuírem para a assunção da sua própria responsabilidade e autocontrolo do processo, renunciando abordagens intuitivas e inconsistentes às tarefas de estudo. Considero que os alunos com percursos académicos de insucesso utilizam competências autorregulatórias menos eficazes e recorrem frequentemente a uma abordagem superficial da aprendizagem, voltada para a reprodução dos conteúdos. Geralmente estes alunos estabelecem metas académicas menos ambiciosas e quando confrontados com tarefas complexas facilmente desistem. É importante na prática profissional, proporcionar aos alunos formas de se tornarem competentes e adotarem abordagens profundas ao estudo como meio para atingirem o sucesso. O professor deve orientar o aluno de forma a que este consolide o seu conhecimento, de forma a que organize eficazmente o seu tempo de estudo, a tomando apontamentos e a planificando atempadamente as atividades académicas. Outra das tarefas do professor deverá ser a construção de ambientes de aprendizagem ativos e motivadores para os alunos. A participação dos professores em formações que lhes possibilitem desenvolver estratégias práticas que lhes permitam conduzir os seus alunos ao sucesso académico é também essencial para o sucesso educativo dos alunos. É, no meu entender, crucial o envolvimento dos vários elementos da comunidade educativa neste contínuo de comunicação entre a investigação e a prática, no sentido de incrementar processos autorregulatórios eficazes e abordagens profundas à aprendizagem.
Due to the growing concern about the phenomena of school abandonment and failure, with this reflection about my career as a teacher, I want to better understand the learning processes that lead to success and failure of basic education students, particularly in the subject of mathematics. During these fifteen years of teaching, I have always sought educational success and this reflection contributes to the improvement of my teaching practice. To fulfill this purpose, I tried to review the literature in order to better understand some of the procrastination themes, the learning approaches and self-regulatory processes used by students, since they are observed phenomena and related to the (un) success. It becomes necessary the adoption, in the classroom, of a teaching model witch defends an interactive view of the teaching-learning process, where both pupils and teachers understand the complementarity of their roles and implement realistic self-regulation models (Rosário, 2001). With this reflective report, I suppose that I may suggest that students, in the classroom, should be encouraged to use self-regulatory strategies, taking responsibility for their learning, and generalizing acquired strategies to other subjects and educational settings. At the same time, students should avoid procrastinators’ strategies, especially if they are not functional for them, once that, sometimes they fail to balance effectively the speed and quality of the performance accuracy when the task requirements are high. Thus, in practice, there is an urgent need that teaching and training strategies constitute a primary objective of work, becoming essential the promotion of success ways, optimizing students’ performance. So, I consider urgent the increasing of intentioned training of self-regulation learning processes, based on each student profile, giving them capable tools of contributing to the assumption of their own responsibility and self-control of the process, resigning intuitive and inconsistent approaches to the study tasks. I believe that students, with academic failure routes, use less effective self-regulatory skills and they often resort to a superficial learning approach, focused on contents reproduction. Usually these students establish less ambitious academic purposes and easily give up when confronted with complex tasks. It’s important, in professional practice, to provide students of ways of becoming competent and to adopt deep approaches to the study so that they can achieve success. The teacher should guide the student to the consolidation of his knowledge, so that he can effectively organize his study time, taking notes and planning on time his academic activities. Another of the teacher´s task should be the building of active and motivating learning environments for students. The participation of teachers in formations that allows them to develop practical strategies witch lead the students to academic success is also essential to the students’ educational success. As far as I’m concerned, the involvement between the different elements of the educational community in this continuous of communication between research and practice is crucial, in order to improve effective self-regulatory processes and deep approaches to learning.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/14714
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
relatório reflexivo 27 fevereiro 11-22.pdf1,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.