Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/14570
Título: Representação, imersão e interiores : culturas de espaço em To the Lighthouse e Buddenbrooks
Autor: Cunha, João Filipe Ribeiro Borges da
Orientador: Gil, Isabel Capeloa
Data de Defesa: 2014
Resumo: Esta tese estuda o espaço na sua qualidade de constructo cultural. Ou seja, e indo além de um simples figurino físico, geográfico e natural, o espaço é aqui visto como o resultado e produto (Lefèbvre, 1991) de práticas culturais que o percebem, concebem e experimentam precisamente enquanto instância privilegiada de representação, uma superfície não-passiva onde se vêm inscrever valores histórico-sociais. É o que este trabalho designa como culturas de espaço, e cujas incidências ele procura analisar em duas obras literárias de narrativa de ficção: Buddenbrooks, de Thomas Mann, e To the Lighthouse, de Virginia Woolf. Estes romances são, aqui, a vários títulos paradigmáticos: enquanto peças que permitem observar o modo como na modernidade o espaço doméstico — a casa, o lar, os décors e envolventes —, foram alvo de uma discursividade própria, isto num tempo de afirmação das classes burguesas europeias na transição entre os séculos XIX e XX; mas também, enquanto constituintes, eles mesmos, de um espaço narratológico, representativo e axiológico, onde se batem aspirações espirituais, visões artísticas, formas estéticas, matéria simbólica e enunciados políticos. Desenvolvida no âmbito do campo disciplinar dos Estudos de Cultura, esta análise, assente no princípio da literariedade da cultura, faz uso de contributos, abordagens e linhas teóricas multímodas e abrangentes, querendo sobretudo verificar — para o que recorre metodologicamente a um close-reading — como determinadas figuras do espaço são culturalmente marcadas. Mais em concreto, a figura da imersão e os espaços interiores.
This thesis works on the notion of space as a cultural construction. What it means is that — beyond its mere physical, geographical and natural aspects — space is the result and product (Lefèbvre, 1991) of cultural practices which lead to its perception, conception and experience, taking it precisely for a privileged instance of representation, a non-passive surface for the inscription of historical-social values. That’s what this work names as cultures of space, and the occurrences of which it aims to analyse in two literary works of narrative fiction: Buddenbrooks, by Thomas Mann, and To the Lighthouse, by Virginia Woolf. These two novels are taken as paradigmatic in several dimensions: as objects that do allow considering the way how domestic space — the house, home, set décors and their surroundings — has been in the Modernity the place of different discourses, particularly in a certain context, that of the affirmation of the European Bourgeoisie in the transition between the 19th and the 20th centuries; but also, as constituting themselves a one time narratological, representative and axiological space, where it comes into the bargain such issues as political enunciations, artistic visions, aesthetical forms, symbolic material and spiritual aspirations. Because it is developed under the disciplinary field of the Study of Culture, this analysis, essentially based on the principle of the literarity of culture, makes uses of multifarious and broad theoretical lines, approaches and contributions. It intends to see, using a close-reading methodology, how some figures and spaces are culturally marked. Namely immersion and interior places.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/14570
Aparece nas colecções:R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
FCH - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
02-CAPA_&_RESUMO-TESE-JBC.pdf45,7 kBAdobe PDFVer/Abrir
01-TESE_JBC.pdf2,12 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.