Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13773
Título: Parestesias : etiologia e abordagem clínica
Autor: Fontoura, Tony Alves
Orientador: Caldas, Castro
Silva, António
Palavras-chave: Parestesia
etiologia
cirurgia oral
anestésico
nervo dentário inferior
nervo lingual
abordagem clínica
tratamento
Paraesthesia
etiology
oral surgery
anesthesia
inferior dental nerve
lingual nerve
clinical assessment
treatment
Data de Defesa: 30-Ago-2013
Resumo: Alterações da normal função sensorial oral pode ocorrer por vários factores tais como, procedimentos orais restaurativos e cirúrgicos. Essas alterações sensoriais, normalmente chamadas de parestesias, podem ir desde a uma ligeira até à completa perda da função sensitiva e pode tornar-se mutiladora para o paciente. A maioria das parestesias resolve entre dias, semanas ou meses. Parestesias que perduram após 6 a 9 meses podem ser descritas como persistentes. Podemos relacionar as parestesias com, por exemplo, a cirurgia oral através da remoção de terceiros molares e pré-molares inferiores e/ou remoção de quistos, implantologia, endodontia, ortodontia, dentisteria, soluções e técnicas anestésicas… Casos documentados na literatura relatam que a maioria das parestesias é provocada nos nervos lingual e alveolar inferior maioritariamente associadas a procedimentos cirúrgicos. O quadro de parestesia pode reverter espontaneamente, porém quando isto não é possível, existem modalidades terapêuticas que podem ser adoptadas, tais como, a descompressão do nervo afectado, reparação microcirúrgica da lesão traumática do nervo, utilização de anti-neuríticos, anti-inflamatórios, o uso do laser de baixa potência ou a acupuntura. Deve-se considerar que a melhor forma de prevenção da parestesia é a realização de um cuidado planeamento pré-tratamento de qualquer caso clínico. O profissional de Medicina Dentária deve adoptar todas as medidas preventivas no sentido de prevenir este tipo de complicações. Pretende-se fazer uma revisão bibliográfica sobre a etiopatogenia das parestesias, a sua abordagem clínica e terapêutica adequada.
Alterations from normal oral sensory function can occur by numerous factors such as surgical and restorative dental procedures. These sensory alterations, generally called paresthesias, can range from a slight until complete loss of sensory function, and can become mutilating to the patient. Most of paresthesias resolves within days, weeks or months. Paresthesias that last beyond 6 to 9 months can be described as persistent. Paresthesias can relate to, for example, oral surgery by removing mandibular third molars and pre-molars and/or removal of cysts, implants, endodontic treatment, orthodontic treatment, dentistry, solutions and anesthetic techniques ... Cases documented in the literature report that the majority of the paresthesias is caused in lingual nerve and inferior alveolar nerve that was mostly associated with surgical procedures. The paresthesia status may reverse spontaneously, but when this isn’t possible, there therapeutic modalities that can be adopted, such as, nerve affected decompression, microsurgical repair of traumatic injury of the nerve, make use of anti-neuritic, anti-inflammatory, use of low level laser or acupunture. It must be considered that the best way to prevent paresthesia is the realization of a careful planning pretreatment of any clinical case. The Dentist should take all preventive measures in order to prevent such complications. It is intended perform a bibliographic review about the pathogenesis of paresthesias, its clinical and appropriate therapeutic approach
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13773
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
DCSV - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tony_Fontoura_500108078_Parestesias_Etiologia e Abordagem Clinica_MIMD_2013.pdf1,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.