Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13723
Título: Os desafios de tradução na literatura infanto-juvenil : are you there, God? It's me, Margaret de Judy Blume
Autor: Mondim, Cristina Vicente
Orientador: Lopes, Alexandra
Palavras-chave: Tradução Literária
Literatura Infanto-Juvenil
Comunicação Assimétrica
Interculturalidade
Cultura de Chegada
Voz do Tradutor
Judy Blume
Literary Translation
Children’s Literature
Asymmetrical Communication
Interculturalism
Target Culture
The Translator’s Voice
Data de Defesa: 4-Fev-2014
Resumo: Nas sociedades contemporâneas, nas quais os jovens têm à sua disposição tecnologia avançada que é educativa e lhes serve para ocupar os tempos livres (telemóveis, computadores portáteis, internet, Playstation, X-box e Wii), procura-se incentivá-los para a leitura, não só porque esta contribui para o seu desenvolvimento, ao nível da aquisição de conhecimentos linguísticos e cognitivos mas também ao nível do desenvolvimento pessoal e social. Embora tenhamos autores portugueses de literatura infanto-juvenil, existe no mercado muita literatura traduzida que, por sua vez, também assume um papel decisivo na formação desta faixa etária e também contribui para promover a interculturalidade porque através da leitura o jovem poderá conhecer uma cultura diferente da sua. Por este motivo, o presente projeto centrou-se na temática de tradução de literatura infanto-juvenil, nomeadamente com o objetivo de descobrir quais os fatores que poderão influenciar as escolhas do tradutor e que poderão estar na origem da seleção de um texto para ser traduzido. Refleti sobre as especificidades que distinguem este tipo de texto da literatura geral, especificamente as características do público-alvo, a comunicação assimétrica, os intermediários no processo e finalmente as funções que a literatura infanto- -juvenil poderá desempenhar. Pretendi investigar a posição que a tradução e a literatura para os mais jovens ocupam nos sistemas cultural e literário e como estes poderão determinar as estratégias de tradução adotadas pelo tradutor. Como a tradução de uma obra surge num contexto sociocultural diferente do da cultura de partida, tentei compreender as exigências da cultura de chegada que poderão ter influência no processo tradutório. Por fim, tentei saber qual é o leitor da tradução e refletir brevemente sobre as vozes no texto narrativo traduzido. Apresentei um excerto da tradução da obra Are You There, God? It’s Me, Margaret, da escritora Judy Blume, argumentando a sua importância e mais-valia para o mercado português da literatura infanto-juvenil, nomeadamente como proposta de leitura extensiva no âmbito do ensino da educação sexual nas escolas, justificando as opções tradutórias e as estratégias adotadas na tradução.
In modern societies, where youth have advanced technology at their disposal for educational purposes and also to occupy their leisure time (mobile phones, laptops, the Internet, PlayStation, X-box and Wii), we wish to motivate them to read. Reading not only contributes to their linguistic and cognitive development but it also contributes to their personal and social growth. Although there are Portuguese children’s book authors, there is also much translated literature, which in turn also plays a decisive role in educating this age group, as well as contributing to the promotion of interculturalism because through reading young people can get to know different cultures other than their own. For these reasons, this project focuses on the translation of children’s literature, mainly with the aim of unveiling which factors influence the translator’s choices and can be at the heart of the selection of a text to be translated. I reflected about the characteristics that make this type of literature different from the rest, specifically the characteristics of the target audience, the asymmetrical communication, the intermediaries in the process and finally the functions of children’s books. Another aim was to investigate which position translation and children’s literature occupy in the cultural and literary systems and how they can determine the translation practices adopted by the translator. Since a translation of a book emerges in a different sociocultural context than that of the source culture, I endeavoured to understand the demands of the target culture that can influence the translation process. Finally, I tried to find out who the reader of the translation is and reflect briefly about the voices heard in the translated narrative text. I presented an excerpt of the translation of Judy Blume´s Are You There, God? It’s Me, Margaret and argued that this book could be of value in the Portuguese market of children’s literature, mainly as a recommendation for extensive reading in the scope of sex education in schools. I also presented an analysis and justification of the translation choices and global strategies.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13723
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FCH - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Os Desafios de Tradução na Literatura Infanto-juvenil.pdf8 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.