Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13647
Título: A perceção grafo-tátil de imagens no aluno cego
Autor: Liberto, Alice da Conceição Costa
Orientador: Ribeiro, Célia
Simões, Cristina
Palavras-chave: Cegueira
Inclusão
Perceção Grafo-tátil
Imagens em Relevo
Blindness
Inclusion
Graph-tactile Perception
Raised-images
Data de Defesa: 31-Out-2012
Resumo: Na tentativa de encontrar algumas respostas para as necessidades decorrentes da nossa prática educativa com alunos cegos, este estudo, de caráter exploratório, pretendeu conhecer as perceções e importância que alunos cegos e professores de educação especial atribuem às representações de imagens grafo-táteis. Pretendeu também, conhecer a sua legibilidade e identificação em alunos cegos e a pertinência da sua utilização no contexto educativo atual de inclusão. Este tipo de reconhecimento tátil supõe uma digitalidade percetiva háptica (informação cutânea e cinestésica), de tato ativo, fundamental na forma como estes processam e usam a informação de imagens. Com base na observação de seis alunos com cegueira (congénita e adquirida), na identificação de imagens em relevo e no resultado de entrevistas efetuadas a seis professores de educação especial, foi possível concluir que a representação grafo-tátil é importante e pertinente para o aluno cego no contexto educativo inclusivo. Contudo há ainda um longo caminho a percorrer na construção e utilização de materiais/imagens em relevo para motivar a aprendizagem e promover um ambiente favorável à inclusão.
In an attempt to find some answers to the needs arising from our educational practice with blind students, this exploratory study sought to understand the perceptions and the importance that blind students and special education teachers attach to representations of graph-tactile images. It also aimed to know its readability and identification among blind students and the appropriateness of its use in the present educational inclusion context. This kind of recognition implies a haptic perceptible digitality (tactile and kinaesthetic information), of active tact, essential to the way they prosecute and use figurative information. Based on the observation of six students with blindness (congenital and acquired), on the identification of embossed pictures and on the results of interviews to six special education teachers, it was possible to assume that the graph-tactile representation is important and relevant to the blind student in educational inclusion context. There is however still a long way to go in the construction and use of materials/embossed pictures to motivate the learning and to promote an environment propitious to inclusion.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13647
Aparece nas colecções:DEGS - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Alice.pdf6,29 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.