Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13580
Título: Transição para a vida adulta de alunos com Necessidades Educativas Especiais : Que perceções da escola?
Autor: Marques, Maria Olívia Ladeira
Orientador: Martins, Rosa
Pires, Sofia
Palavras-chave: Escola Inclusiva
Necessidades Educativas Especiais
Transição para a Vida Adulta – perceção de professores
Inclusive School
Special Educational Needs
Transition to Adult Life – perception of the teachers
Data de Defesa: 1-Jul-2013
Resumo: Introdução: Um plano de transição para a vida adulta bem estruturado, elaborado e delineado para o indivíduo em específico deve, necessariamente, dotar o jovem/aluno com Necessidades Educativas Especiais (NEE) de competências fundamentais para o exercício da sua vida quotidiana, no sentido de perspetivar a sua plena inclusão social e profissional. O sucesso destes planos de transição só é possível com o envolvimento e participação de todos os intervenientes no processo (aluno, pais, técnicos, serviços e a própria comunidade), destacando-se o especial papel do professor. Objetivo: Analisar e refletir sobre a perceção dos professores, duma zona circunscrita ao Agrupamento de Escolas de Castro Daire, relativamente ao desenvolvimento do processo de transição para a vida adulta (TVA) de alunos com NEE, no sentido de se desenvolver um plano de ação específico a aplicar futuramente. Metodologia: Neste estudo optámos por uma investigação de natureza quantitativa, transversal e descritiva. O instrumento de recolha de dados utilizado, agrega três secções: A secção A visa proceder a uma caracterização dos participantes; a secção B objetiva o conhecimento e a opinião dos professores, centrados nas suas práticas, relativamente ao processo de TVA; e a secção C procura identificar a opinião dos professores e as opções de mudança, no que concerne ao desenvolvimento do processo de transição dos alunos com NEE. A amostra é constituída por 48 professores a trabalhar no agrupamento supracitado. Para o tratamento estatístico foi utilizado o programa Statistical Package Social Science (SPSS) versão 19. Resultados: A amostra é maioritariamente constituída por indivíduos do sexo feminino, a média de idades é de 41,52 anos, todos com licenciatura, existindo 25% com formação especializada no âmbito da educação especial. A TVA é percecionada como um processo contínuo ao longo do percurso escolar do aluno, principalmente destinada aos que têm Currículo Específico Individual (CEI), procurando assegurar, prioritariamente, o desenvolvimento de competências pessoais, sociais e laborais através do desenvolvimento de estágios em contexto real de trabalho. Como parceiros na intervenção no processo de TVA, é dado destaque, além da família e da comunidade, ao Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). A monitorização é feita formal ou informalmente, enquanto a coordenação é delegada no professor de educação especial. O Programa Educativo Individual (PEI) e o Plano Individual de Transição (PIT) são considerados os principais documentos norteadores. São destacadas como dificuldades de maior relevância na operacionalização, a oferta de emprego, a falta de empresas para receberem os alunos, parcos recursos humanos e parcerias insuficientes. Conclusão: O estudo comprova e reforça a complexidade de que se reveste o processo de TVA. As perceções apresentadas revelam uma sociedade local que não é de todo inclusiva. Um número significativo de barreiras ao desenvolvimento e a operacionalização dos processos de transição no Agrupamento de Escolas de Castro Daire, colocam em causa o adequado desenvolvimento de saberes e experiências válidos que permitam, quando saem da escola, corresponder às exigências que lhes são colocadas pela sociedade, de modo a que a sua inclusão pessoal, social e profissional se efetive com sucesso, aumentando, deste modo, a probabilidade de serem indivíduos com um adequado nível de qualidade de vida.
Introduction: A well structured transition plan for adult life, developed and designed for a specific individual must necessarily provide the youngster/pupil with Special Educational Needs (SEN) of a core fundamental skills to the practice of his/her everyday life, in order to foresee his/her full social inclusion. The success of these transition plans is only possible with the involvement and participation of all stakeholders in the process (students, parents, technicians, services, and community), highlighting the role of the teacher. Objective: Identify and analyze the teachers’ perception, of an area limited to the Agrupamento de Escolas de Castro Daire, regarding the development of the transition plan for adult life (TAL) of pupils with SEN, in order to develop a specific action plan to apply in the future. Methodology: In this study, we opted for a quantitative, transversal and descriptive research. The instrument used for data collection, adds three sections: Section A is intended to make a characterization of the participants; section B objectifies the teachers’ knowledge and beliefs, focusing on their practices regarding the process of TAL; and section C seeks to identify the opinions of teachers and the options for change regarding the development of the transition of the SEN pupils. The sample consisted of 48 teachers working in the school above referred. For the statistical treatment, it was used the Statistical Package Social Science (SPSS) program, version 19. Results: The sample is made up of mostly females, the average age is 41.52 years, all with degrees, including 25% with specialized training in the field of special education. TA is perceived as a continuous process throughout the pupil's school career, primarily intended for those who have a Specific Individual Curriculum (SIC), seeking to ensure, as a priority, the development of personal, social and working skills through the stages of development in a real working context. As partners in the TAL process intervention, emphasis is given, beyond the family and the community, to the Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). The monitoring is done formally or informally, while coordination is delegated to the special education teacher. The Individual Educational Plan (IEP) and Individual Transition Plan (ITP) are considered the main guiding documents. The most relevant difficulties in the operationalization that stand out are the job offer, the lack of companies to receive pupils, the scarce human resources and insufficient partnerships. Conclusion: This study confirms and reinforces the complexity that covers the TAL process. The perceptions presented reveal a local society that is not at all inclusive. A significant number of barriers to the development and operationalization of transition processes in the Agrupamento de Escolas de Castro Daire, call into question the proper development of valid knowledge and experiences that will allow, when the SEN pupils leave school, to meet the demands placed on them by society so that their personal, social and professional inclusion becomes effective successfully, thus increasing the likelihood of individuals with an adequate level of quality of life.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13580
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
DEGS - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
OliviaMarques_DissertacaoFinal.pdf816,46 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.