Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13453
Título: Desmontando a Mediação Total: Novas Ferramentas Para Romper O Encerramento Especular Criado Pela Intermitência Da Dispersão/Convergência De Meios
Autor: Sá, Cristina
Palavras-chave: Media Art
Media Culture
Interfaces
Data: 2009
Citação: SSá, Cristina - Desmontando a Mediação Total: Novas Ferramentas Para Romper O Encerramento Especular Criado Pela Intermitência Da Dispersão/Convergência De Meios. – In VI SOPCOM VIII LUSOCOM. Lisboa, Portugal, 14-18 Abril, 2009 – In Actas do VI SOPCOM VIII LUSOCOM. ISBN 9789728881672. (2009) p.3928-3943
Resumo: Observando a evolução dos interfaces entre o homem e o computador, é notório o seu deslocamento para além (aquém) do desktop. Surgem novos interfaces e, consequentemente, novas ferramentas de moldagem da experiência que não se esgotam nas possibilidades "desktopianas". Simultaneamente, estes interfaces contribuem para uma estratégia de âmbito alargado (tecnológico, económico, político, ...) que almeja a mediação total. O computador joga um papel fundamental nesta estratégia, pois esta é suportada por duas possibilidades futuras desse meio: a dispersão até à invisibilidade e a convergência até à hiper-visibilidade. Embora aparentemente antagónicas, é da combinação destas possibilidades que surge o encerramento mediático, num espaço sem fora e sem fuga. A dispersão por diversos dispositivos de recepção pode conferir ao computador uma presença ubíqua. Esta, combinada com a credibilização recíproca que a convergência de meios (ao nível de conteúdos, estética, função, status social, ...) permite, leva ao encerramento do indivíduo numa estrutura especular onde cada meio reflecte os anteriores. Neste mise en abyme o indivíduo não é reflectido directamente, mas é lá que procura o seu suporte identificativo, encontrando conforto acrítico no vértice da convergência mediática. O rompimento desta estrutura especular pode ser conseguido de diferentes formas. Uma delas será a modificação da experiência por via do design de interfaces – usando as ferramentas específicas dos novos interfaces para “desmontar” o cenário mediático que eles próprios ajudam a criar. É este o momento artístico por excelência: ainda a “máquina” está a ser criada e já se pensa em formas de a “avariar”.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13453
Aparece nas colecções:CITAR - Artigos em actas / Papers in proceedings

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
csa_sopcom08.pdf477,12 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.