Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13435
Título: O nacionalismo e o Estado : um estudo sobre a história política de Angola : 1961-1991
Autor: Capoco, Zeferino
Orientador: Garcia, Francisco Miguel Gouveia Pinto Proença
Palavras-chave: Estado
Política
Direito
Independência
Nacionalismo
Pan-africanismo
Negritude
Movimentos Nacionalistas
Poder Político
State
Politics
Law
Independence
Nationalism
Panafricanism
Negritude
Nationalist Movements
Power
Data de Defesa: 2013
Resumo: Esta dissertação desenvolve o tema sobre o Nacionalismo e o Estado: Um estudo sobre a História Política de Angola (1961-1991). Propõe-se, por isso, estudar a formação do Estado em Angola a partir do surgimento do nacionalismo. As grandes correntes de pensamento, o Pan-africanismo e a Negritude são analisadas no contexto da fundamentação que representam para a formulação do sentimento anti-colonial do nacionalismo angolano. O objectivo é perceber a forma como nasce o Estado em Angola e como ele se constrói a partir do momento da sua proclamação; contribuindo assim para a história política deste país africano. Isto passa por analisar o papel e o comportamento dos movimentos nacionalistas angolanos. A luta pela independência é também vista como luta pelo poder do Estado dos movimentos nacionalistas angolanos contra o poder colonial, que tem também uma característica da luta entre os próprios movimentos entre si, até entrar na sua fase decisiva de uma guerra civil. É o que demonstram várias evidências, como é o caso das guerras de independências dos movimentos nacionalistas e da guerra civil subsequente que se estendeu ao longo da I República. A estas características, somam-se os efeitos da Guerra Fria que levou as grandes potências, Estados Unidos e URSS, a digladiarem-se em torno de questões internas angolanas, por terem atuado por detrás dos movimentos angolanos rivais.
This dissertation discusses the theme of Nationalism and State: a study of the Angolan Political History. National Independence as a way of the construction of Sovereignty State. The subject develops an approach about the State in Angola from the influence and the origins of political nationalism as it was developed in the african context, and the influences which sets that sentiment in Angola. The great theories of thought, such as Panafricanism and Negritude, have been analyzed in order to explain the bases of anti-colonial sentiment of the Angolan nationalism. Our aim is to understand how State in Angola emerged and how it was being constructed from the date of its proclamation. In order to achieve that, we had to analyze the role and the behavior of the Angolan national movements and the way the transition to independence was made. The struggle for independence was seen as struggle for power by Angolan national movements against colonial regime, and in the other hand it was a struggle for power among those nationalist movements. Independence war among nationalist movements and the subsequent civil war between MPLA and UNITA are the evidences to demonstrate that argument. To those characteristics it’s also most considerable to look at the impact of Cold War in the country made by the international great powers, United States against Soviet Union, behind the two rival movements as their allays.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13435
Aparece nas colecções:R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
IEP - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE 2013 I - VERSÃO FINAL.pdf5,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.