Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13434
Título: A obra de Nuno Gonçalves : estudo técnico
Autor: Mendes, José Manuel de Oliveira
Orientador: Cruz, António João
Palavras-chave: Políptico de S. Vicente
Pintura do Norte da Europa
Técnica pictórica
Azul Ultramarino
Amarelo de Chumbo e Estanho Tipo I
Polyptych of St. Vincent
Northern-European Painting
Pictorial Technique
Ultramarine Blue
Type I Lead-tin Yellow
Data de Defesa: 2013
Resumo: A presente dissertação aborda o estudo analítico dos materiais e das técnicas usadas nas pinturas atribuídas a Nuno Gonçalves, um pintor português do séc. XV. A obra atribuída a este pintor consiste em doze pinturas com excelente qualidade pictórica, das quais se destaca o famoso Políptico de S. Vicente, um dos mais emblemáticos painéis da pintura portuguesa, também considerada uma obra-prima em contexto europeu. Do ponto de vista formal e estilístico, esta obra é usualmente agrupada em três conjuntos: o Políptico de S. Vicente; os Martírios de São Vicente; e os Quatro Santos. Com este estudo, pretendeu-se igualmente saber que semelhanças e diferenças existiriam entre os três grupos; se as influências dos principias centros artísticos europeus, bem notórias ao nível estilístico nestas pinturas, também se verificaram no plano dos materiais e das técnicas; se haveria marcas de envelhecimento ou de intervenções de restauro que fornecessem pintas acerca do percurso temporal destas obras. A parte experimental compreendeu o recurso a: microscopia digital; microscopia otica; espectrometria de fluorescência de raios X dispersiva de energia; microdifractometria de raios X; micro-espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier; cromatografia líquida de alta eficiência com detetor de rede de díodos. Os resultados obtidos permitiram verificar que a preparação é composta por gesso grosso, tal como era usado na pintura do Sul da Europa, notando-se porém que os restantes estratos em tudo se parecem com o que era habitual na pintura norte-europeia. A técnica pictórica é a óleo e os pigmentos e misturas empregues para a obtenção das várias cores equivalem aos mais usados na pintura do Renascimento, destacando-se o uso de azul ultramarino, que se verificou unicamente no Políptico, e o amarelo de chumbo e estanho, que corresponde ao tipo I (Pb2SnO4). A douragem foi realizada com mordente à base de óleo em mistura com vários pigmentos, alguns deles secativos. Detetou-se o uso de folha de ouro e também de prata na decoração dos motivos do grupo dos Quatro Santos. Detetaram importantes arrependimentos ao nível cromático nas dalmáticas das figuras centrais do Políptico, em que subjacente à cor vermelha existe a cor azul, constituída por um estrato de azul ultramarino a sobrepor outro de azurite. A importância deste arrependimento reside no facto de permitir reconstruir em parte a ordem em que foram pintadas estas vestes. Os resultados obtidos levam a concluir que, do ponto de vista das técnicas e dos materiais, há semelhanças entre os três grupos que confirmam uma autoria comum, mas existem diferenças que sugerem a presença de vários intervenientes e de fases temporais diferentes. De acordo com esses resultados concluiu-se que o Políptico de S. Vicente é mais recente que os restantes grupos. Foram encontradas redouragens nos três grupos, cuja técnica, ainda que comum aos três, evidencia diferenças que sugerem uma história material diferente entre o Políptico e os restantes grupos. Por fim, descobriu-se que a redouragem que ocorreu nos Quatro Santos é provavelmente a mesma que foi aplicada nos Martírios de S. Vicente, estimandose que terá ocorrido no séc. XVI, na mesma ocasião em que foram repintados os fundos do primeiro.
This dissertation presents an analytical study of the materials and techniques used in the paintings attributed to Nuno Gonçalves, a 15th-century Portuguese painter. The works attributed to this painter are twelve paintings of excellent pictorial quality. Among them is the famous Polyptych of St. Vincent – one of the most outstanding panels in Portuguese painting, also considered a master piece of European art. In terms of form and style, this work is usually grouped into three sets: the Polyptych of St. Vincent; the Martyrdom of St. Vincent; and the Four Saints. Furthermore, this study is intended to distinguish similarities and differences between the three sets: whether the influences of the main European art centres (quite evident in terms of style in these paintings) also occurred at the level of materials and techniques; whether there were any signs of aging or restoration that provided clues about what happened to these paintings throughout time. The experiments included the use of: digital microscopy; optical microscopy; energy dispersive X-ray fluorescence spectrometry; micro-X-ray diffractometry; Fourier Transform infrared microspectroscopy; high-performance liquid chromatography with diode array detector. The results showed that the preparation is made of thick ground, typical of Southern-European painting. However, the remaining strata are quite similar to Northern-European painting. The pictorial technique is oil and the pigments and mixes used in order to obtain the different colours are the most frequent in Renaissance art, specially the use of ultramarine blue (only in the Polyptych) and lead-tin yellow type I pigment (Pb2SnO4). The gilding was performed with an oil-based mordant mixed with several pigments, some of them drying agents. The use of gold and silver leaves was identified in the decoration of the motives in the Four Saints set. Some important changes of mind regarding the colours of the dalmatics of the central figures of the Polyptych were identified – there is blue underneath the red. This blue is made up of an ultramarine blue stratum on top of azurite. The relevance of this change of mind is the fact that it allows us to partially reconstruct the order in which the robes were painted. These results lead to the conclusion that, from the point of view of techniques and materials, there are similarities between the three sets that confirm common authorship. However, there are differences that indicate the work of several people and different stages in time. According to these results, it was concluded that the Polyptych of St. Vincent is more recent than the remaining sets. The use of regilding was found in the three sets. The technique involved, though common to all three, reveals differences that suggest a different material history between the Polyptych and the remaining sets. Lastly, it was concluded that the regilding in the Four Saints is probably the same that was used in the Martyrdom of St. Vincent. It is estimated that it occurred in the 16th century, by the time when the background of the former was repainted.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13434
Aparece nas colecções:EA - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação José Mendes.pdf111,97 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.