Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13420
Título: Famílias que integram pessoas dependentes no autocuidado - estudo exploratório de base populacional no concelho do Lisboa
Autor: Costa, Andreia Cátia Jorge Silva da
Orientador: Silva, Abel Paiva e
Palavras-chave: Dependência no autocuidado
familiar prestador de cuidados
condição de saúde
perceção de autoeficácia
recursos utilizados na prestação de cuidados
Dependence on self-care
family care provider
health status
perception of self-efficacy
resources used in providing care
Data de Defesa: 11-Mar-2013
Resumo: A investigação que aqui se reporta apresenta como propósito a caracterização do fenómeno da dependência no autocuidado em contexto familiar e do fenómeno da prestação de cuidados ao familiar dependente, no concelho de Lisboa. As dificuldades reconhecidas ao exercício do papel de familiar prestador de cuidados apesar do desenvolvimento de competência para tal, sugere a necessidade de acompanhar a transição para familiar prestador de cuidados. Os indicadores que poderão traduzir o sucesso do processo de transição são vários, a perceção de autoeficácia específica do familiar prestador de cuidados relativo ao exercício do papel, a condição de saúde do familiar dependente e a caracterização dos cuidados prestados, pela análise efetuada relativa ao grau de dependência da pessoa. As intervenções de enfermagem que acompanham este processo, designado como um processo dinâmico, têm como objetivo final constituir intervenções facilitadoras na vivência dos acontecimentos com vista a uma transição saudável. A investigação que se apresenta assenta numa abordagem quantitativa, tendo sido realizado um estudo exploratório de base populacional cujo plano de amostragem permite inferir os resultados para a população. O instrumento desenvolvido constitui uma ferramenta de utilidade clínica na perspetiva da avaliação multidimensional do fenómeno em estudo. A amostra integrou cerca de 2500 famílias, sendo que 8% destas famílias integram no seu seio pelo menos um familiar dependente no autocuidado. Foram estudadas 121 famílias, em que as pessoas com dependência se caracterizam por apresentar grau elevado de dependência, não participam no seu autocuidado ou dependem de pessoa para satisfazer as suas necessidades de autocuidado, como sendo posicionar-se no leito ou alimentar-se. Os resultados permitem estimar que, em 2011, 19396 famílias residentes no concelho de Lisboa acolhiam uma pessoa com dependência no autocuidado e que, aproximadamente um terço destas famílias, integrava no seu seio uma pessoa em situação de dependência alectuada. Na perspetiva da experiência do cuidador, os resultados permitem aferir que não existem ganhos na dependência ou na condição de saúde, ao invés disso, quer a dependência quer a condição de saúde prolongam-se ou aumentam a par com o envelhecimento da pessoa, independentemente do número de anos de exercício do papel de prestador de cuidados. Os resultados revelam que nas situações em que o familiar prestador de cuidados perceciona maior autoeficácia, presta cuidados de maior intensidade e incentivam mais a autonomia da pessoa dependente. Contudo, no contexto de maior dependência, o familiar prestador de cuidados assume um perfil dominante na prestação de cuidados do tipo substituição, com menor utilização de recursos. Nas situações de dependência do tipo ambulatório identifica-se um perfil de prestação de cuidados menos centrado em cuidados de substituição, integrando um perfil de atuação de suporte.
The research presented here refers to the purpose of knowing the phenomenon of dependence in self-care in the family context and the phenomenon of care given to a family dependent in the municipality of Lisbon. The difficulties recognized to the role of a family caregiver, despite the development of competence, suggest the need to support the transition to family care provider. There are many indicators that can expose the success of the transition process , such as the perception of self-efficacy specific to the family care provider, the health condition of the family dependent and characterization of given care by the analysis made on the dependence degree of the person. Nursing interventions that accompany this process, known as a dynamic process, are intended to provide interventions that facilitate the experience of events towards a healthy transition. This study is based on a quantitative approach, having been performed a correlation/exploratory study based on population, who’s sampling plan can allow inferring the results to the population. The developed instrument is a useful clinical tool in the evaluation multidimensional perspective of the phenomenon under study. The sample aggregated about 2500 families, of which 8% of these families integrate within it at least one family dependent in self-care. There were 121 families that were studied in which people with addiction are characterized by having high degree of dependence, by not being involved in their own care or by depending on other person to meet their needs for care, such as positioning themselves in bed or eating. The results indicate that approximately one third of households in the municipality of Lisbon integrate within it a person in a situation bed confinement and that in 2011 there were 19,396 families who welcomed a person with dependence in self-care. In the perspective of the caregiver experience the results allow to assess that there are no gains in dependency or health condition, instead, the dependence and the health condition extend in time or increase along with the aging of the person, regardless of the number of years of the exercise of role of the care provider.The results show that in situations where the family caregiver perceives greater self-efficacy, greater intensity of care is provided and the individual autonomy is encouraged, however, in the context of greater dependence the family caregiver takes a dominant profile in providing care, the substitution type, with less use of resources. In situations of dependency like outpatient type a profile of care less centralize in substitution care is identified, incorporating a profile of support performance
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13420
Aparece nas colecções:ICS(L) - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Doutoramento V10 -18 Maio 2013_CD.pdf6,86 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.