Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13302
Título: A noção de «exsistentia» em Agostinho e na tradição filosófica ocidental
Autor: Martins, Maria Manuela Brito
Palavras-chave: Existentia
Agostinho
Heidegger
Neoplatonismo
Ecstasis
Data: 2010
Editora: Universidade Católica Portuguesa, Faculdade de Teologia-Braga
Citação: Martins, Maria Manuela Brito – A noção de «exsistentia» em Agostinho e na tradição filosófica ocidental: questões e problemas. Theologica, Braga. ISSN 0872-234-X. N.º 45. 2.ª série – Fasc. 2 (2010) P. 613-636.
Relatório da Série N.º: 2.ª Série;Fasc. 2
Resumo: Este estudo visa efectuar um debate sobre o surgimento da noção de «existentia», para podermos, em seguida, desenvolver a sua utilização, num autor tão importante como Santo Agostinho e na tradição filosófica medieval ocidental. Por último, gostaríamos de poder debater o sentido amplo da existência, tal como ela foi amplamente desenvolvida por Heidegger e dar conta da transição de certas categorias da concepção agostiniana e neoplatónica para a sua concepção de existentia aplicada, em primeiro lugar ao Dasein.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13302
Versão do Editor: mbmartins29@gmail.com
Aparece nas colecções:RT - 2010 – vol. 045 – Fasc. 2
FT(NP) - Artigos em revistas nacionais com Arbitragem / Papers in national journals with Peer-review

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
brito martins.pdf417,47 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.