Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13271
Título: Prevalência e características das feridas na população do distrito de Leiria
Autor: Favas, Pedro Miguel Martins Simões
Orientador: Rodrigues, Maria dos Anjos Coelho
Alves, Paulo Jorge Pereira
Palavras-chave: Prevalência
Feridas
Cicatrização
utentes com ferida
Prevalence
Wounds
healing
patients with wounds
Data de Defesa: 2012
Resumo: Introdução: As feridas são um flagelo para muitos utentes, apesar dos conhecimentos e avanços tecnológicos no tratamento de feridas nos últimos 20 anos. Objetivo: Determinar a prevalência e as características das feridas dos utentes inscritos nos Cuidados de Saúde Primários e dos utentes internados e/ou que recorrem às consultas externas nos Cuidados de Saúde Diferenciados do distrito de Leiria. Metodologia: Estudo descritivo comparativo realizado numa amostra não probabilística acidental de utentes com feridas que frequentam a consulta nos CSP (691) e a consulta / internamento nos CSD (123) do Distrito de Leiria. Após autorização das comissões de éticas das referidas instituições, foi aplicado um instrumento, constituído por dados relativos a: antecedentes e fatores de risco; caracterização das feridas; material de alívio da pressão e materiais usados no tratamento das mesmas. Para o tratamento de dados, foi utilizada a estatística descritiva. Resultados: De entre os resultados obtidos na ferida principal, salientam-se os seguintes: A taxa de prevalência de feridas é de 31,6% nos CSP e de 21,3% nos CSD. Os fatores de risco mais frequentes são a hipertensão arterial e a diabetes tipo II; A ferida principal mais frequente é a ferida traumática e a cirúrgica; A maioria dos utentes, realiza tratamentos no ambulatório (CSP) e internamento (CSD); A maioria dos utentes, apresenta dor durante o dia e durante o tratamento; Os sinais de infeção superficiais mais evidentes são a dor e a ferida exsudativa; O material com ação terapêutica mais utilizado, é o iodo. Conclusão: Estes resultados suportam outras pesquisas nacionais e internacionais em que identificam uma elevada prevalência de feridas. Verificaram-se diferenças significativas nos tratamentos para o mesmo tipo de ferida, o que nos leva a considerar, inexistência de diretrizes clínicas na prevenção e tratamento de feridas, que poderiam contribuir para uma melhoria de cuidados prestados.
Introduction: Wounds are a scourge for many patients, despite knowledge and technological advancements in the treatment of wounds in the last 20 years. Objective: Determine the prevalence and characteristics of the wounds of patients enrolled in Primary Health Care, hospitalized patients and/or enrolled in external consultations in the differentiated health care on the district of Leiria. Methodology: A descriptive and comparative research, developed in a non-probability accidental sample of patients with wounds that are attending the consultation in primary care (691) and consultation / hospitalization in the differentiated care (123) on the District of Leiria. After approval of the ethical committees of these institutions, the instrument, consisting of data relating to: history and risk factors; characterization of wounds; material relief pressure and materials used in their treatment was applied. For data analysis, we used descriptive statistics. Results: Among the main results obtained in the wound, we highlight the following: The prevalence rate of 31.6% is wounded in primary care (CSP) and 21.3% in the Hospital (CSD). Risk factors more frequent where arterial hypertension and type II diabetes. The most common type of wounds, where the traumatic and the surgical wounds. Most clients, undergo treatments in the ambulatory (CSP) and internment (CSD); The majority of patients refer pain during the day and during treatment; the most evident signs of superficial infection are pain and high exudative wound; the most common material used with therapeutic action, was iodine. Conclusion: These results support other national and international research that identified a high prevalence of wounds. There were significant differences in the treatments for the same type of injury, which leads us to consider, lack of clinical guidelines for the prevention and treatment of wounds, which could contribute to an improvement of care.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13271
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese MFVT Pedro.pdf3,37 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.