Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/13212
Título: Caracterização do fenótipo gengival com análise por fotografia digital - estudo de uma amostra populacional de Viseu
Autor: Peixoto, Ana Isabel da Silva
Orientador: Correia, André
Marques, Tiago
Palavras-chave: fenótipo gengival
biótipo gengival
espessura gengival
morfologia gengival
estética gengival
critérios de avaliação estética do sorriso
Gingival phenotype
gingival biotype
gingival width
gingival morphology
gingival esthetics
criterions to evaluation smile esthetics
Data de Defesa: Set-2012
Resumo: No estabelecimento de um diagnóstico de uma situação clínica na cavidade oral devem-se considerar várias características, entre as quais o fenótipo gengival. O fenótipo gengival é o conjunto das características morfogénicas da gengiva de cada indivíduo, incluindo a aparência do tecido mole, características genéticas e a forma como reage depois da manipulação. Existem dois fenótipos gengivais extremos que devemos ter especial consideração: um mais fino e frágil associado a uma margem festonada, e outro mais espesso associado a uma margem mais plana. O objectivo deste estudo foi caracterizar o fenótipo gengival de pacientes da Clínica Universitária da Universidade Católica Portuguesa, com análise por fotografia digital. Materiais e Métodos: Foram observados 294 pacientes. Destes, foram seleccionados 50 de acordo com os critérios de inclusão definidos. Nestes pacientes foi efectuado um exame clínico intra-oral e um registo fotográfico da zona maxilar anterior. Uma sonda periodontal milimetrada foi colocada junto aos incisivos para permitir a calibração das imagens e efectuar as medições no programa de processamento de imagem Adobe Photoshop CS 5.1. Foram analisadas as seguintes variáveis: relação entre a largura/altura da coroa; altura da papila; largura da gengiva aderida; espessura da gengiva; ângulo gengival e assimetrias gengivais, encontradas entre lado esquerdo e lado direito da zona anterior maxilar. Resultados: Esta amostra era constituída, maioritariamente, por casos de fenótipos espessos. Foi encontrada uma maior tendência de um fenótipo fino relacionado a mulheres com dentes triangulares (50%) comparado com os homens que apresentam forma triangular (33%). Quanto aos dentes quadrangulares, observamos que existe muita tendência para estes estarem relacionados a fenótipo espessos, especialmente no sexo masculino (100%). Não se demonstrou existir uma relação estatisticamente significativa entre o género e a espessura gengival, (p >0,05) ou entre a forma e a espessura. No entanto, essa relação é estatisticamente significativa para a espessura da gengiva com todas as variáveis analisadas (p<0,001) e também para o género e as variáveis altura da papila (p=0,005), relação largura/altura da coroa (p=0,017) e ângulo gengival (p=0,041). Foi também encontrada uma relação positiva entre as medidas dos ângulos GLA de ambos os lados (correlação=0,675) e igualmente para os valores do LID (correlação=0,384). O valor absoluto da assimetria teve média 2,8°, o que indica que existem diferenças nas medições entre os dois lados da arcada. Conclusão: Dentro das limitações deste estudo pode-se concluir que existe uma forte associação entre o género e as variáveis: altura da papila, relação largura/altura da coroa e ângulo gengival. Quanto ao factor espessura gengival, existe uma maior prevalência de fenótipo espessos, nos dois sexos, mas tendencialmente associados a indivíduos do sexo masculino. Ficou também demonstrada a correlação existente entre a espessura da gengiva e todos factores estudados. Além disso, foi verificada uma tendência da forma dentária influenciar as características gengivais estudadas. Conclui-se ainda a existência de assimetrias nesta amostra.
Introduction: Establishing the diagnosis of a particular clinical situation in oral cavity must take into consideration many characteristics. Gingival phenotype is an important one. It is linked to all gingival morphogenic characteristics of each person, including soft tissue appearance, genetic characteristics and the way it looks after manipulation. Two gingival phenotypes should be taken in special consideration: one is thin and fragile associated with scalloped gingival margin and the other thicker related to a flat gingival margin. The aim of this research was to characterize the gingival phenotype of a patient’s sample of the Portuguese Catholic University Dental Clinicl by using digital photography. Materials and methods: In this study 294 patients were observed. 50 patients were selected according to inclusion criteria. Patients were submitted to clinical intraoral exams and photographic reports from anterior maxillae area. A periodontal probe was placed along the incisors crown in order to calibrate all images and execute measures using Adobe Photoshop CS 5.1. These variables were analyzed: crown width/ crown length ratio; papilla height; gingival width; gingival thickness; gingival angle and gingival asymmetry, comparing left and right sides of anterior maxillae area. Results: This sample has, majorly, thick phenotypes. An increasing tendency was found relating thin phenotype in women with long-narrow tooth form (50%) when compared to male patients also with long-narrow form (33%). Short-wide tooth form shown more tendency to be associated with thick phenotype, special in males (100%). A statistic relation between gender and gingival thickness was not proved (p>0,05), neither between shape and gingival thickness. However, this relation has statistical significance to gingival thickness and all analyzed variables (p<0,001) and also gender with papilla height (p=0,005), crown width/crown length (p=0,017) and gingival angle (p=0,041). A positive relation between GLA angle measure from both sides was also founded (correlation=0,675) and the same for LID values (correlation=0,384). The absolute asymmetry value was 2,8° showing different measures from each dental arch side. Conclusion: Within the limitations of this study it can be concluded that there is a strong association between gender and our variables: crown width/crown length ratio; papilla height; gingival angle. Related to gingival thickness there is a major prevalence of thick phenotypes in both genders but usually associated with males. It was also demonstrated that exists a correlation between gingival thickness and all studied variables. Besides that there was demonstrated an influence of tooth form in the gingival characteristics studied. It may be also concluded that asymmetry is present in this sample.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/13212
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
DCSV - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Ana Peixoto.pdf3,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.