Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/12930
Título: As narrativas de adolescentes institucionalizadas: Percepções em torno das vivências de institucionalização
Autor: Faria, Sofia Mexia Alves Moura
Salgueiro, Gabriela
Trigo, Luísa Ribeiro
Alberto, Isabel Maria Marques
Palavras-chave: Institucionalização
Narrativas de adolescentes
Estigma
Satisfação/insatisfação
Data: 2008
Citação: FARIA, Sofia Mexia Alves Moura; SALGUEIRO, Gabriela; TRIGO, Luísa Ribeiro; ALBERTO, Isabel Maria Marques - As narrativas de adolescentes institucionalizadas: Percepções em torno das vivências de institucionalização. In Congresso Internacional em Estudos da Criança, I, Braga, Portugal, 02-04 Fevereiro, 2008 - Atas eletrónicas do Congresso Internacional em Estudos da Criança. Braga: Universidade do Minho, 2008. (CD-ROM)
Resumo: O presente trabalho pretende contribuir para a compreensão das vivências associadas à institucionalização na infância, através do olhar de adolescentes institucionalizadas que foram retiradas às suas famílias biológicas por se encontrarem em situações de perigo. O estudo centra-se na análise das narrativas de seis adolescentes sobre as suas vivências de institucionalização, tendo como principais objectivos: a) perceber como é que as adolescentes narram a sua experiência de institucionalização; b) perceber como é que estas representam o fenómeno da institucionalização em geral; c) compreender como é que as adolescentes encaram o estigma associado à institucionalização. Nesta investigação qualitativa a metodologia utilizada foi a entrevista individual semi-estruturada, aplicada a seis sujeitos do sexo feminino, com idades compreendidas entre os 13 e os 18 anos, numa instituição situada na Área Metropolitana do Porto. Foi realizada uma análise de conteúdo temática, tendo sido criadas as seguintes categorias: trajectória passada, recepção e acolhimento, relações de afecto e suporte, situação escolar, perspectivação do futuro, autonomia, satisfação/insatisfação, ambiente na instituição, regras e castigos, relações privilegiadas dentro da instituição, fuga, discriminação social, representações da Faria, S., Salgueiro, A. G., Trigo, L. R. & Alberto, I. (2008). As narrativas de adolescentes institucionalizadas: Percepções em torno das vivências de institucionalização. Atas eletrónicas do Congresso Internacional em Estudos da Criança, organizado pelo Instituto de Estudos da Criança e realizado na Universidade do Minho. 2 comunidade sobre as crianças institucionalizadas e representações da comunidade sobre as instituições de acolhimento. São apresentados e discutidos os resultados relativos às diversas categorias de análise. Salientamos o facto de todas as adolescentes afirmarem que preferiam ficar na instituição, mesmo que lhes fosse dada outra opção (por exemplo, estar com a “família de afecto”, família biológica, ou outra instituição). Referem ainda que, apesar de estarem insatisfeitas com alguns aspectos da institucionalização, consideram-se satisfeitas na generalidade com a sua experiência. Estes resultados contrariam a visão pessimista que encontramos com frequência na literatura e nos discursos existentes neste domínio, o que nos remete para a importância de serem revistas as representações associadas a esta temática.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/12930
Aparece nas colecções:FEP - Artigos em actas / Papers in proceedings

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
As narrativas de adolescentes institucionalizadas.pdf78,58 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.