Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/12584
Título: Gramática escolar e (in)sucesso : os casos do Projeto Fénix, Turma Mais e ADI
Autor: Vieira, Maria Ilídia de Meireles Cabral da Rocha
Orientador: Alves, José Matias
Palavras-chave: Sucesso Escolar
Gramática Escolar
Melhoria das Escolas
Academic Success
School Grammar
School Improvement
Data de Defesa: 20-Mar-2013
Resumo: O problema do insucesso e do abandono escolar precoce em Portugal persiste nos dias de hoje, apesar das sucessivas políticas orientadas para a promoção do sucesso desenvolvidas nas últimas décadas do século XX. Estas políticas tiveram poucos impactos ao nível das práticas educativas, mantendo a gramática escolar inalterada, ou seja, continuando a escola a organizar-se segundo uma uniformização de situações, tempos e espaços de aprendizagem, que não se coaduna com a heterogeneidade dos alunos que habitam hoje as nossas escolas. No início do século XXI, o Ministério da Educação lança, em 2009, o Programa Mais Sucesso Escolar (PMSE), com o objetivo de prevenir o insucesso e o abandono escolar no ensino básico. O PMSE prevê alterações ao nível do modelo escolar tradicional, tornando possíveis diferentes formas de agrupar os alunos e de gerir os tempos e espaços de instrução. Este programa marca o início de uma nova geração de políticas educativas, mais centradas no apoio das iniciativas de cada estabelecimento escolar, e abre caminho para a emergência de outros projetos por parte das escolas (numa lógica bottom up), que se auto organizaram para fazer face aos seus problemas. Neste cenário, quisemos compreender melhor a realidade destas iniciativas, enveredando por um estudo de caso múltiplo que abrangeu três projetos diferentes: Fénix, Turma Mais e Área de Desenvolvimento Individual. Na tentativa de compreender se a forma como as escolas se (re)organizaram no âmbito destes projetos tem sido percecionada como promotora da aprendizagem dos alunos, propusemo-nos estudar as variáveis organizacionais mobilizadas para a promoção das aprendizagens e os seus impactos nas escolas. Para tal, procedemos a uma revisão das lentes teóricas que nos permitissem esboçar um quadro conceptual integrado para vermos as organizações escolares nas suas diferentes dimensões, nomeadamente ao nível das políticas educativas, da gramática organizacional, das variáveis organizacionais (lideranças, agrupamento dos alunos, tempo de ensino/aprendizagem, culturas profissionais e redes de apoio) e das variáveis chave da sala de aula (relação pedagógica, estratégias de ensino, clima de sala de aula e avaliação). Neste processo foram convocadas as perspetivas teóricas da burocracia, do neoinstitucionalismo e da escola como sistema debilmente articulado. Os dados recolhidos e analisados neste estudo permitem-nos concluir que, na generalidade, os diferentes atores envolvidos nos projetos (diretores, professores e alunos) os percecionam como geradores de impactos positivos nas aprendizagens dos alunos. Identificam-se, contudo, algumas margens de melhoria, das quais destacamos: a instituição de práticas de supervisão pedagógica que permitam uma reflexão mais consistente sobre a ação de ensinar e com impactos diretos nos modos de fazer aprender; uma gestão mais inteligente e integrada do currículo, mais atenta ao estádio de desenvolvimento dos alunos e assente em práticas de desenvolvimento curricular mais colaborativas; a ativação do funcionamento dos projetos numa lógica de verdadeiros ciclos de aprendizagem, alavancados por processos de diferenciação pedagógica e mecanismos de avaliação formativa ao serviço das aprendizagens.
The problem of school failure and early school dropout in Portugal still persists, despite the continuous policies developed in the last decades of the twentieth century in order to promote academic success. These policies had little impact on educational practice, maintaining school grammar unaltered. This means continuing to organize schools in the logic of the standardization of learning situations, which is incompatible with the diversity of students schools have to face nowadays. In the beginning of the twenty-first century the Ministry of Education launched “Programa Mais Sucesso Escolar” (More School Success Program), with the objective of preventing school failure and dropout in primary education. This program is based on the alteration of the traditional school model, making it possible to group students and to manage time and space for instruction in a flexible way. This was the beginning of a new generation of educational policies, more centered in supporting the local initiatives of each school, that made it possible for schools (on a bottom up logic) to organize themselves in order to find answers for their problems and enabled school based projects to emerge. In this scenario, we sought to better understand the reality of these initiatives, developing a multiple case study of three different projects: Fénix (Phoenix), Turma Mais (Plus Class) and Área de Desenvolvimento Individual (Individual Development Area). In the attempt of understanding if the way schools have reorganized themselves within these projects has been perceived as learning promoting, we intended to study the organizational variables mobilized to promote learning amongst students as well as their impacts in schools. In order to do so, we revised the theoretical lenses that would enable us to outline an integrated conceptual framework, which made it possible for us to look at the different structures of school organizations, namely in what concerns to educational policies, school grammar, organizational variables (leadership, student grouping, instructional time, professional cultures and support networks) and key classroom variables (pedagogical relationship, teaching strategies, classroom climate and assessment). In this process we convened the theoretical perspectives of bureaucracy, new institutionalism and school as a loosely coupled system. The analysis of the collected data leads to the conclusion that in general, the different actors involved in the projects (principals, teachers and schoolchildren) perceive them as generating positive impacts on learning. We identify, however, some areas for improvement, such as the institution of pedagogical supervision practice that enables a more accurate reflection on the act of teaching with direct impacts in the pedagogical practice; a more intelligent curriculum management , more attentive to the children’s developmental stadium and based on more collaborative curriculum development practice; the activation of true learning cycles, leveraged by pedagogical differentiation processes and formative assessment mechanisms to the service of learning.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/12584
Aparece nas colecções:R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
FEP - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Ilídia_Vieira_15-04-2013.pdf3,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.