Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/12545
Título: Cultura Surda: a bandeira de um povo dentro de outro
Outros títulos: Deaf culture: the flag of a people living amidst another
Autor: Pereira, Joana Moredo
Palavras-chave: Surdez
Surdez–mutismo
Relações matrimoniais
Amigos
Amor
Cultura
Grupos minoritários
Deafness
Deaf-Mutism
Marital Relationships
Friends
Love
Culture
Minority Groups
Data: 2011
Editora: UCEditora
Citação: PEREIRA, Joana Moredo – Cultura Surda: a bandeira de um povo dentro de outro = Deaf culture: the flag of a people living amidst another. Cadernos de Saúde. Lisboa. ISSN 1647-0559. 4:2 (2011) 65-70
Resumo: Desconstruir a representação da pessoa Surda como indivíduo inacabado, inferior e incapacitado pela falta da audição permite apresentar ao público ouvinte uma realidade totalmente inversa, rica e surpreendente. Afinal, a pessoa Surda com “S” maiúsculo é alguém com um sentido de pertença a uma comunidade minoritária, orgulhoso falante de uma língua que se move no espaço e desenha ideias, opiniões e sentires que nos chegam pelos olhos. Afinal, os espaços onde estes indivíduos se movem detêm valores e padrões comportamentais próprios – a cultura Surda, a bandeira que a comunidade Surda empunha na constante luta pelo acesso à igualdade de direitos. Apresentamos a fundo os resultados deste estudo qualitativo, onde se analisa o papel da Língua Gestual Portuguesa (LGP) e da cultura Surda na forma como se iniciam as relações de amor, campo fértil para manifestações linguísticas e culturais. Inquirimos 10 jovens Surdos sobre o modo como pensam a amizade e o amor romântico e os dados recolhidos revelaram posições de soberbo interesse quanto à escolha de amigos ou parceiros românticos. O requisito máximo é uma atitude de abertura para com a diversidade e de respeito para com a cultura Surda, os seus valores e língua.
ABSTRACT - Dismantling the idea that a Deaf person is somehow an unfinished, inferior and incapable individual (due to hearing loss) allows us to present the hearing public with a totally different view, one that is rich and surprising. Hence comes to light the construction of the Deaf person with a capital “D”, someone who proudly belongs to a minority community, who speaks a language that shapes ideas, opinions and feelings on the world in a set of complex movements throughout space. And all this we perceive through sight. After all, the spaces where these individuals live embrace their own values and behavioural patterns – Deaf Culture, a flag that the Deaf Community keeps on showing while fighting for equal rights. We present the results of a qualitative study, where we analyse the role of Portuguese Sign Language (LGP) and Deaf culture in the way love relationships set off. Love is a fertile field of study concerning linguistic and cultural manifestations. We inquired 10 Deaf youngsters on how they perspectivize friendship and romantic love and the data collected revealed fascinating positions as to how to choose friends or romantic partners. The crucial for these choices requisite is an open attitude towards diversity, showing respect for Deaf culture, its values and its language.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/12545
ISSN: 1647-0559
Aparece nas colecções:RCS - 2011 - Vol. 004 - Nº 02

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CSaude_4-2 (7).pdf140,26 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.