Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/12306
Título: Morrer com dignidade no contexto da prática de enfermagem
Autor: Fonseca, Bruno Jorge Teixerira da
Orientador: Sousa, Paulino
Palavras-chave: Morrer com Dignidade
Intervenções de enfermagem
Cuidados Paliativos
CIPE®
Catálogos de Enfermagem
Dignified Dying
Nursing Interventions
Palliative Care
CNP®
Nursing Catalogues
Data de Defesa: Set-2012
Resumo: O conceito do fenómeno morrer com dignidade tem sido identificado como um foco de atenção dos enfermeiros sensível aos cuidados de enfermagem no contexto de cuidados a doentes em fase terminal de vida. Contudo, não se conhece claramente como descrevem os enfermeiros o fenómeno morrer com dignidade, quais as intervenções que implementam e a importância que assumem na sua prática diária quando cuidam de doentes em fase terminal de vida. O estudo centra-se no conceito do fenómeno “Morrer com dignidade” e nas intervenções que os enfermeiros realizam no sentido de o promover quando cuidam de doentes em fim de vida, tendo como finalidade descrever as características que, na opinião dos enfermeiros, definem o conceito de morrer com dignidade, bem como caracterizar as intervenções de enfermagem que são promotoras do morrer com dignidade no contexto da prática dos enfermeiros quando cuidam de doentes em fase terminal de vida. Pretende-se com este estudo contribuir para a melhoria dos cuidados de enfermagem em contexto de cuidados em fim de vida tornando o modelo de cuidados culturalmente congruente. Em termos metodológicos, desenvolveu-se um estudo de carácter exploratório, descritivo e transversal com abordagem quantitativa. O estudo decorreu desde o início de 2010 até final de 2011, abrangendo uma amostra de 267 enfermeiros num total de 18 instituições de saúde, incluindo a maior parte dos serviços e equipas de cuidados paliativos a trabalhar em Portugal. Após a tradução e adaptação do instrumento de recolha de dados do Catálogo de Enfermagem da Classificação para a Prática de Enfermagem (CIPE®) “Palliative Care for dignified dying Survey”, foram convidados a participar no estudo enfermeiros que na sua prática diária cuidam de doentes em fase terminal de vida, incluindo enfermeiros a trabalhar em equipas de cuidados paliativos e em serviços de internamento hospitalar de Hospital de agudos. Após a autorização das instituições para a realização do estudo, os questionários foram enviados pelo correio ou entregues presencialmente nas várias instituições. No questionário foi solicitado aos enfermeiros que qualificassem as 14 características definidoras do conceito do fenómeno morrer com dignidade (que integram o conceito na CIPE® versão 1.0) em termos de representatividade na sua prática, e que atribuíssem um grau de importância a um conjunto de 105 intervenções de enfermagem na promoção do morrer com dignidade. Foi realizada a análise descritiva dos dados e a análise inferencial estabelecendo as relações entre os dados obtidos e as variáveis atríbuto dos enfermeiros: formação, contexto de cuidados, tempo de experiência profissional. Os resultados do estudo permitem verificar que as 14 características definidoras são todas, na opinião dos enfermeiros, representativas do fenómeno morrer com dignidade, sendo as características major “verbalizar alívio da dor”, “verbalizar conforto físico”, “expressar controlo de sintomas” e “resolver questões pessoais e familiares”. A verificação da validade de construto através da análise fatorial resultou numa solução de 3 fatores que explicam conjuntamente VI 66,38% da variância total. A forma como se agruparam as características definidoras do fenómeno morrer com dignidade vão de encontro às dimensões do Modelo de Preservação da Dignidade: “Inventário da Dignidade Social” (Fator 1); “Repertório de Preservação da Dignidade” (Fator 2) e “Preocupações relacionadas com a Doença” (Fator 3). Os resultados da nossa investigação demonstraram que a atribuição de representatividade às características definidoras do fenómeno no contexto da prática clínica estão relacionadas com o facto de os enfermeiros exercerem a sua atividade profissional em cuidados paliativos, com o tempo de exercício profissional em cuidados paliativos e com a formação específica em cuidados paliativos. Verificou-se que um maior tempo de exercício em cuidados paliativos, ter formação em cuidados paliativos e trabalhar em cuidados paliativos corresponde a uma maior representatividade atribuída pelos enfermeiros a determinadas características definidoras do conceito morrer com dignidade na sua prática de cuidados. Estes atríbutos conferem-lhes mais competências clínicas que lhes permite melhor identificar estas características na sua prática de cuidados, e atribuir-lhes valor, tornando-as representativas do conceito do fenómeno morrer com dignidade. Quanto ao nível de importância atribuído pelos enfermeiros às intervenções de enfermagem que integram o instrumento de colheita de dados “Palliative Care for dignified dying” do Catálogo de Enfermagem da CIPE®, na promoção do morrer com dignidade, mais de metade das intervenções foram consideradas “muito importante(s)”, sendo as restantes classificadas maioritariamente como “moderadamente importante(s)” ou pelo menos “levemente importante(s)”. As intervenções que os enfermeiros consideraram mais importantes estão relacionadas principalmente com a gestão e controlo de sintomas (“administrar medicação para a dor”, “gerir a dor” ou “gerir a dispneia”) conferindo também importância às intervenções relacionadas com a preservação da dignidade e privacidade do doente, o apoio à família, a comunicação e apoio emocional e o conforto espiritual . As três intervenções consideradas mais importantes foram “manter a dignidade e a privacidade”, “administrar medicação para a dor” e “gerir a dor”, verificando-se que as intervenções consideradas mais importantes se enquadram nos tipos de ação “gerir” e “atender”, o que está relacionado com a especificidade das intervenções de enfermagem associadas ao modelo de cuidados a doentes em fase terminal de vida. A importância atribuída pelos enfermeiros às intervenções descritas varia com a formação em enfermagem, o contexto de cuidados em que trabalham, o facto de exercerem a atividade profissional em cuidados paliativos e possuirem formação específica em cuidados paliativos. Além das intervenções mencionadas no instrumento de recolha de dados, os participantes no estudo sugeriram outras intervenções de enfermagem importantes na promoção do morrer com dignidade e que remetem para a importância da presença, disponibilidade, escuta e apoio à família.
The concept of dignified dying has been identified as a focus of attention of nurses in the context of nursing care to dying patients. However, it is not known how nurses describe the phenomenon of dignified dying, which interventions they implement and what importance these assume in their daily practice while caring for dying patients. This study focuses on the concept of the phenomenon “Dignified dying” and on the nursing interventions to promote dignified dying while caring for terminal ill patients. It aims to describe how nurses define the concept of dignified dying, as well as to characterize nursing interventions, which promote it. This study attempts to contribute to the improvement of nursing care in the context of end of life care by making the care model culturally congruent. This is a exploratory, cross-sectional descriptive study with a quantitative approach. Data was collected between the beginning of 2010 and the end of 2011. The sample included 267 nurses in a total of 18 health care institutions, including the majority of palliative care wards and teams working in Portugal. The instrument for data collection was translated and adapted from the International Classification for Nursing Practice (ICNP®) catalogue “Palliative Care for Dignified Dying Survey”. Following this step, nurses who in their daily practice care for dying patients were invited to participate in the study, including nurses working in palliative care teams and in hospital wards for acute care. Authorization for this study was obtained from the participating institutions, and questionnaires were delivered in person or by postal mail. The questionnaire comprised three sections: demographic variables (section I), qualification of the 14 defining features of the concept of dignified dying according to their representation in their personal practice (section II), and a third section in which nurses were requested to rate the importance of 105 nursing interventions for the promotion of dignified dying (section III). In section III, nurses were given the possibility of freely adding other interventions, considered by them, to promote dignified dying. A descriptive and inferential analysis of the data was performed. Relationships were established between the data obtained and descriptive variables of nurses: education, context of care, and length of professional experience. The results allow the confirmation of the 14 defining items as being representative of the phenomenon dignified dying, in the opinion of nurses. Major items were “verbalizes relief of pain”, “verbalizes physical comfort”, “expresses control of symptoms”, and “resolves personal and family concerns”. Verification of the construct validity through factorial analysis lead to a three factor solution, this explained 66,38% of the total variance. The grouping of defining features of the phenomenon dignified dying seem to match the dimensions of the Dignity-Conserving Model of Care: “Social Dignity Inventory” (Fa1); “Dignity Conserving Repertoire” (Factor 2) and “Illness-Related Concerns” (Factor 3). The results of our investigation showed that the level of representativeness of the defining items of the phenomenon, in the context of clinical practice, relate to nurse’s professional experience in palliative care, years of experience in this field and to specific education in palliative care. It was shown that these correlate positively with a greater representativeness attributed by nurses to certain defining features of the concept of dignified dying in their nursing practice. This provides nurses with additional clinical competences allowing them to identify these features in their clinical practice, and to add value to them, making them representative of the phenomenon dignified dying. As to the level of importance awarded by nurses to the nursing interventions integrated in the data collection instrument “Palliative Care for dignified dying”, from the ICNP® catalogue, in the promotion of dignified dying, more than half of the interventions were considered “very important”. The remaining interventions were considered mostly “moderately important” or at least “slightly important”. The interventions considered by nurses as most important are mainly related to the symptom management (“administer pain medication”, “manage pain” or “manage dyspnoea”). Interventions related to the preservation of dignity and privacy of the patient, the support to the family, the communication and emotional support, and the spiritual comfort were also considered important. The three most important interventions were considered to be “maintain dignity and privacy”, “administer pain medication” and “manage pain”. We could observe that the interventions considered most important belong to the types of action “managing” and “attending”, this is related to the specificity of nursing interventions associated to the model of care for dying patients in end of life care. The importance attributed by nurses to the interventions described in this study varies with the level of nursing education, the context of nursing care, palliative care experience and palliative care education. In addition to the interventions mentioned in the data collection instrument, participants suggested other nursing interventions important in the promotion of dignified dying indicating the importance of presence, availability, listening, and support to the family.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/12306
Aparece nas colecções:ICS(P) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TeseBrunoFonseca.pdf3,56 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.