Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/12033
Título: Construção e adequação de um instrumento de medição de risco de lesão não intencional em ambiente doméstico/familiar, em crianças até aos quatro anos
Autor: Ramos, Ana Lúcia Caeiro
Orientador: Nunes, Lucília Rosa Mateus
Palavras-chave: Acidente (MeSH)
Prevenção de acidentes (MeSH)
Acidentes domésticos (MeSH)
Ambiente doméstico e familiar
Medição do risco
Accident (MeSH)
Accident prevention (MeSH)
Home accidents (MeSH)
Child (MeSH)
Unintentional injury
Home environment and family environment
Risk assessment (MeSH).
Criança (MeSH)
Data de Defesa: 2014
Resumo: As lesões não intencionais constituem um desafio de saúde pública, tendo em conta os seus efeitos na comunidade, para além da família e pessoa afetadas. A criança, pelas suas características específicas e contextuais, coloca-se em risco de ocorrência de lesão não intencional, constituindo-se, com alguma frequência, como a vítima destas lesões. A finalidade deste estudo visa a medição de risco de lesão não intencional em ambiente doméstico/ familiar, em crianças até aos 4 anos, de modo a aumentar os conhecimentos em relação a esta temática e, assim, minimizar o risco. Objetivos do estudo: Construir e adequar um instrumento de medição de risco de lesão não intencional na criança até aos quatro anos, em ambiente doméstico e familiar. Métodos: Investigação metodológica - Estudo de construção e adequação de instrumento de medida realizado em quatro fases: (1) a primeira fase, seleção dos itens apropriados, realizada através da revisão de literatura e de revisão sistemática; (2) a segunda fase, construção do instrumento de medida de risco, com recurso a um painel de peritos na área; (3) a terceira fase, de aplicação do instrumento a cuidadores principais de crianças até aos quatro anos; (4) a quarta fase, de adequação do instrumento de medida, em que são avaliadas e analisadas as características técnicas do instrumento proposto. Pertinência e relevância do estudo: Intervindo nas crianças, no seu ambiente doméstico/ familiar, contribui-se para a capacitação dos cidadãos e dos enfermeiros, respondendo a uma das áreas de intervenção propostas no Programa Nacional de Prevenção de Acidentes. Através da medição do risco de lesão não intencional na criança, consegue-se classificar a criança, de acordo com o seu risco de ocorrência de lesão não intencional, o que possibilitará negociar um plano de cuidado adaptado a cada criança e família, de acordo com os fatores de risco encontrados e com o score atribuído. Resultados: A revisão sistemática de literatura determinou um conjunto de fatores de risco que agrupámos em quatro focos de atenção: criança, cuidador principal/ família, comportamentos de risco e ambiente. Os fatores encontrados foram analisados por um painel de peritos que, em três rondas, chegou a consenso relativamente aos itens a constarem no instrumento a aplicar. O formulário foi aplicado aos cuidadores principais de crianças até aos quatro anos, pelos enfermeiros, em várias unidades de saúde pertencentes a sete agrupamentos de centros de saúde. Foram dois os momentos de recolha de dados. No primeiro momento foram aplicados 261 formulários e num segundo momento foram aplicados 20 formulários. Recorremos à metodologia utilizada quando se pretende a criação de um modelo de prognóstico e procurámos validá-lo prospetivamente. Após a análise das respostas obtidas, com recurso a diferentes testes estatísticos, quer de associação, odds ratio, como aos modelos de regressão logística, chegámos a dois cenários. O cenário 1 constituído pelos doze itens que apresentaram relação de dependência estatisticamente significativa (p-value <0,05). O cenário 2 foi originado através do recurso ao modelo de regressão logística multivariada, tendo-se obtido um instrumento com os cinco itens que se mantiveram importantes na explicação da variável resposta. Ambos os cenários apresentam valores superiores a 80% de sensibilidade e acima dos 55% de especificidade. O odds ratio foi de 7,43 e (cenário 1) e 7,48 (cenário 2), com o intervalo de confiança a 95%, indicando que a probabilidade de uma criança que esteja no grupo de alto risco vir a ter uma lesão não intencional é sete vezes superior, quando comparada com uma criança presente no grupo de baixo risco de lesão. Conclusões: A investigação que integra este estudo permitiu-nos identificar os fatores de risco descritos na literatura contemporânea e, a partir desta informação, bem como da opinião de peritos multidisciplinares, foi possível construir um instrumento de medição do risco de lesão não intencional em ambiente doméstico/ familiar em crianças até aos quatro anos. Criámos duas soluções de instrumento, seguindo o roteiro de criação de modelo de prognóstico, que apresentam boa validade interna, comparativamente a instrumentos existentes acerca da problemática da lesão não intencional. Sugerimos a validação externa do instrumento resultante do cenário 1 e caso os resultados continuem equivalentes, sugerimos optar pelo instrumento que derivou do modelo da regressão logística multivariada, uma vez que contem menos itens, é mais parcimonioso, o que se pode repercurtir no peso da sua aplicação futura.
Unintentional injuries are a public health challenge, taking into account their impact on the community, family and affected person. The child by its specific characteristics and contexts is, with some frequency, the victim of these injuries. The purpose of this study aims to assess the risk of unintentional injury in the home / family, in children up to four years in order to increase knowledge about this issue and minimize the risk. Study objectives: To develop and validate an instrument for measuring the unintentional injury risk in children up to four years in the home and family. Methods: Research methodology - Study of construction and validation of the measuring instrument in four phases: (1) the first stage, selection of appropriate items, performed by literature review and systematic review, (2) the second phase, construction instrument for measuring risk, using a panel of experts in the area, (3) the third phase, instrument´s application to the primary caregivers of children up to four years, (4) the fourth stage, the adequacy of the extent to which they are evaluated and analyzed the technical characteristics of the proposed instrument. Relevance of the study: Intervening in children we can contribute to the empowerment of citizens and nurses, responding to one of the areas of action proposed in the National Plan for Prevention of Accidents. By measuring the risk of unintentional injury in children, we can classify the child according to their unintentional injury risk, allowing the negotiation of a care plan, tailored to each child and family, according to the risk factors found and the score assigned. Results: The systematic review of literature has determined a set of risk factors that we have grouped into four dimensions: child, primary caregiver / family, risk behavior and environment. The factors found were analyzed by a panel of experts who, in three rounds, reached agreement on the items contained in the instrument to be applied. The questionnaire was administered to caregivers of children up to four years, by nurses in seven groups of health centers, in the context of primary care settings. There were two moments of data collection (n=261 at first and n=20 in the second moment). We use the methodology used when we want to create a prediction model and tried to validate it prospectively. After reviewing the responses, using different statistical tests, odds ratios and logistic regression models, we reached two scenarios. Scenario 1 consists of the twelve items that showed statistically significant dependent relationship (p-value <0.05). The second scenario was originated through the use of multivariate logistic regression model, resulting an instrument with five items that have remained important in explaining the response variable. Both scenarios presented above 80% sensitivity and over 55% specificity. The odds ratio was 7.43 and (scenario 1) and 7.48 (scenario 2), with the confidence interval at 95%, indicating that the probability to a child who is at high risk group to have a unintentional injury is seven times higher when compared with a child present in the low risk of injury. Conclusions: This study allowed us to identify the risk factors described in contemporary literature, and from this information, as well as the multidisciplinary expert opinion, it was possible to construct an instrument for measuring the risk of unintentional injury in the home / family in children up to four years. We created two solutions of the instrument, which have good internal validity, compared to other instruments on similar area. We suggest that external validation of the instrument resulting from scenario 1 and if results remain to be equivalent, then choose the tool of scenario 2, because it results from the multivariate logistic regression model, contains fewer items, it is parsimonious, which can be useful for their application in the future.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/12033
Aparece nas colecções:R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
ICS(L) - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese doutoramento final_julho13.pdf8,34 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.