Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/11955
Título: Contributo da Musicoterapia para a inclusão de alunos com deficiência mental na escola
Autor: Magalhães, Vítor Amílcar
Orientador: Ribeiro, Célia dos Prazeres
Maia, Helena
Palavras-chave: Música
Musicoterapia
Inclusão
Deficiência Mental
Music
Music Therapy
Inclusion
Mental Deficiency
Data de Defesa: 6-Out-2011
Resumo: Neste trabalho, procurámos conjugar música/musicoterapia e deficiência mental no processo de inclusão. A música faz parte do nosso processo de identidade, tem significado para cada pessoa, vincula-se à experiência vivida, passada ou presente. O gosto pela música surge na infância. É visível e determinante em todas as culturas e, provavelmente, remonta aos começos da nossa espécie. O seu efeito sobre a mente humana é inegável, sendo utilizada em técnicas de relaxamento, proporcionando ao aluno com deficiência mental liberdade, estabilidade, integração e inclusão. Há alguns anos atrás, a pessoa com deficiência era vista como algo de sobrenatural, que deveria ser escondida, posta à margem da sociedade. Hoje a preocupação surge no sentido da inclusão, com currículos adequados. Tende-se olhar para o aluno com deficiência mental como alguém capaz, alguém que, se tiver as mesmas oportunidades poderá ser útil, independente, autónomo, no sentido de melhorar a sua qualidade de vida. Deste modo, a opção foi construir um questionário online, usando uma ferramenta acessível do Google docs. A escolha do questionário, como instrumento de recolha de dados, constitui uma das opções metodológicas deste estudo, na medida em que se apresenta como mais adequada a um dos nossos propósitos: o de questionar de uma forma impessoal sobre um tema preciso: o contributo da musicoterapia para a inclusão de alunos com deficiência mental na escola. Foram distribuídos via e-mail 60 questionários, dos quais foram devolvidos 55 considerados válidos, correspondendo a 91,7% do total. Os técnicos musicoterapeutas foram seleccionados por conveniência encontrando-se a exercer funções em Portugal. O estudo enquadra-se no paradigma de investigação quantitativa, uma vez que necessitamos de proceder a uma apresentação e sistematização de dados que consideramos fiáveis. Na reconstrução das hipóteses seguimos o Simplified Model of Research (Without hipothese). Os resultados obtidos confirmam a eficácia da música/musicoterapia no processo de inclusão de alunos com deficiência mental, pois na opinião dos musicoterapeutas o seu poder conduz à participação e envolvimento no grupo/comunidade.
In this essay we have tried to bring together Music / Music Therapy and Mental Disability within the process of Inclusion, regarding it as quite pertinent and Update Music is a part of our identity process; it bears a meaning for each individual, it bonds to the lived experience, past or present. The taste for Music appears in childhood. It is visible and determinant in every culture and it probably goes back to the beginning of our species. Its effect on the human mind is undeniable, being used as a relaxation technique, providing liberty, stability, integration and inclusion to the student with Mental Disability. Some years ago, people with disability were seen as supernatural, which were supposed to be hidden, set aside society but nowadays an effort is being made towards inclusion of those subjects, with specific curricula. Society nowadays sees those subjects as someone who is able, someone who, if given the same opportunities, may be useful, independent and autonomous in order to improve his living standards. So, the option was to build an online questionnaire using an accessible tool of Google docs. The choice of the questionnaire as the instrument to collect data represents one of the methodological options of this study, as it presents itself as one of the most adequate options to attain our objectives: to ask in an impersonal way about a specific issue: the contribution of Music Therapy to the inclusion of students with mental disability. Sixty questionnaires were distributed via e-mail, from which 55 were considered valid, representing 91,7% of the total. The music therapist technicians were selected are all working in Portugal. The study fits in the paradigm of quantitative investigation, as it is required a presentation and a systematization of the data we consider reliable. In the reconstruction of the hypothesis we have followed the Simplified Model of Research (Without hypothesis). The results obtained confirm the efficacy of music / music therapy in the process of inclusion of students with mental disability, for in the opinion of the music therapists, its power leads to the participation and involvement in the group / community. In this essay we try to investigate the possible efficiency of Music Therapy in this socomplex process of Special Education.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/11955
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
DEGS - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Contributo da Musicoterapia para a Inclusão de Alunos com Deficiência Mental na Escola.pdf1,34 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.