Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/11626
Título: A atenção selectiva na doença de Alzheimer - a manutenção do set mental nos doentes de Alzheimer
Autor: Pinho, Ana Alexandra Almeida
Orientador: Caldas, Alexandre Castro
Nunes, Maria Vânia
Palavras-chave: Atenção Seletiva
Funções Executivas
Set Mental
Doença de Alzheimer
Selective Attention
Executive Functions
Mental Set;
Alzheimer Disease
Data de Defesa: 2013
Resumo: A presente Dissertação de Mestrado, após a revisão de literatura realizada no tema de interesse, colocou como objetivo estudar a atenção seletiva em doentes diagnosticados com uma provável doença de Alzheimer em estádio ligeiro. Mais precisamente, foi proposto estudar um componente executivo da atenção seletiva, designado como, set mental, sendo ainda colocada a questão se nestes sujeitos existe algum défice na capacidade de resolução de conflito. O termo atenção diz respeito a diferentes processos cognitivos como, a orientação para um determinado estimulo, a capacidade de manter um estado de alerta e a capacidade de realizar tarefas complexas no dia-a-dia (Fernandez-Duque & Posner, 1997 cf. Fernandez-Duque & Black, 2006). Com o objetivo de encontrarem alguma concordância quando se referem às redes atencionais, alguns autores dividiram-nas em diferentes categorias como, atenção mantida, atenção seletiva e atenção dividida. A atenção mantida é definida como a capacidade de focar a atenção numa tarefa durante um longo período de tempo (Wilkins et al. 1987 cf. Perry, Watson & Hodges, 1999). A atenção seletiva define-se como a capacidade de ignorar informação irrelevante, enquanto ocorre o processamento da informação relevante. A atenção seletiva é necessária para canalizar recursos para um número restrito de canais sensoriais, enquanto o processamento de informação paralela é suprimido (Perry, Watson & Hodges 1999 cf. Levinoff et al. 2004). A atenção dividida diz respeito á partilha de recursos cognitivos para duas tarefas que ocorrem em simultâneo (Perry, Watson & John, 2000). A bibliografia referente às funções executivas na doença de Alzheimer relata um defeito nestas funções ainda em fases ligeiras da patologia (Albert, Moss, Tanzi & Jones, 2001; Baudic et al. 2006). Sendo o set mental um controlo executivo da atenção seletiva, demonstrou-se relevante explorá-lo neste estudo. Desta forma, com a finalidade de cumprir o objetivo proposto, foram comparados dois grupos. O grupo experimental, constituído por sujeitos com provável doença de Alzheimer em fases iniciais (n=7) e um grupo de controlo, constituído por sujeitos sem qualquer patologia (n=7). Os dois grupos realizaram um paradigma de task-.switching onde foram manipuladas as exigências criadas ao set mental destes sujeitos. Para obtenção dos resultados estatísticos foram contabilizadas as médias dos tempos de resposta obtidos pelos sujeitos pertencentes aos dois grupos e comparadas entre si. Após realizada análise estatística, não se verificou qualquer diminuição no set mental de sujeitos com doença de Alzheimer em fases iniciais, no entanto verificou-se um défice na resolução de conflito
This project aimed to study selective attention in patients diagnosed as mild Alzheimer’s disease, specifically an executive subcomponent of selective attention called, mental set. In this study we, also, wanted to verify if there was any deficit in situations that required conflict resolution. The term attention refers to several different cognitive abilities such as, orienting towards a stimulus; keep an alert state, and the ability to perform complex tasks of daily life (Fernandez-Duque & Posner, 1997 cf. Fernandez-Duque & Black, 2006). With the purpose of achieving some agreeance when referring to the attention networks, some authors divided them in different categories such as, sustained attention, selective attention and divided attention. Sustained attention refers to the ability to keep attention in one task for a long period of time (Wilkins et al. 1987 cf. Perry, Watson & Hodges, 1999). Selective attention refers to the ability to ignore irrelevant information, while processing the relevant one. Selective attention is necessary to keep resources directed to some sensorial inputs, while, irrelevant information is suppressed (Perry, Watson & Hodges 1999 cf. Levinoff et al. 2004). Divided attention is characterized as the sharing of cognitive resources for two tasks that are happening at the same time (Perry, Watson & John, 2000). In the bibliography referring to the executive functions in Alzheimer disease, there are references to a deficit already in mild stages of this pathology (Albert, Moss, Tazi & Jones, 2001; Baudic et al. 2006). Since the mental set is an executive control of selective attention, it seemed relevant to explore it in this study. To fulfill our objective, we compared an experimental group, with patients diagnosed with probable mild Alzheimer’s disease (n=7), with a control group of healthy subjects (n=7). The two groups were compared through a task-switching paradigm, where the mental set was manipulated. Reaction time was recorded. For purposes of statistical analysis the median reaction time of both groups were obtained and compared. The results of this study did not find any alteration in mental set, of patients diagnosed with probable mild Alzheimer’s disease; however, we did find deficits in situations of conflict resolution.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/11626
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A Atenção Seletiva na Doença de Alzheimer.pdf794,61 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.