Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/11285
Título: Dificuldades e potencialidades nas competências pré-leitoras e hábitos de leitura familiar : um estudo exploratório com um grupo de crianças do ensino pré-escolar
Autor: Santos, Elvira Manuela Almeida
Orientador: Miranda, Lúcia do Rosário Cerqueira de
Palavras-chave: Leitura e Escrita
Hábitos de Leitura
Família
Escola
T.I.C.L.
Reading and Writing
Reading Habits
Family
School
Data de Defesa: 10-Out-2012
Resumo: A família e a educação pré-escolar são um contexto privilegiado para a promoção de competências pré-leitoras e, que a literatura da especialidade aponta como preditores da aquisição inicial da leitura e da escrita na criança. O presente estudo procura, numa perspetiva descritiva exploratória, perceber como é que as competências pré-leitoras são influenciadas pelo meio escolar, nomeadamente pela educação pré-escolar e meio familiar da criança. Concretamente, foi nosso objetivo descrever a relação existente entre os hábitos de leitura da família e a aquisição de competências de literacia num grupo de 17 crianças que frequentavam o último ano do jardim de infância de uma IPSS do concelho da Póvoa de Varzim. Como instrumentos de recolha da informação usaram-se um questionário estruturado aos pais (adaptado de Viana, 2002) e o Teste de Identificação de Competências Linguísticas (T.I.C.L.; Viana, 2002; 2004). Os resultados indicam que a maioria das crianças frequentou o ensino pré-escolar durante 3 anos consecutivos e os pais dos nossos participantes, maioritariamente, possuíam o 2º ciclo do ensino básico. Relativamente aos hábitos de leitura familiar, uma percentagem expressiva das famílias possui uma média de 11 a 50 livros em casa, metade dos participantes pedem, todos os dias, para que lhes façam leituras, e, apenas uma pequena percentagem é que pedem, todos os dias, para lhes contarem histórias. Quanto à frequência e ao tipo de leitura dos pais dos nossos participantes, os resultados apontam para que só um pequeno número de pais é que costuma ler todos os dias em casa. O tipo de leitura das famílias é maioritariamente leitura de revistas, por parte das mães, e de jornais diários, pelos pais. Os resultados do perfil de competências linguísticas dos nossos participantes, sugere que as crianças que apresentam um bom conhecimento lexical reconhecem também um maior número de palavras. Constatamos que nas primeiras categorias os participantes obtiveram um maior número de acertos (Objetos e Verbos) e nas categorias seguintes (Categorias, Funções e Opostos) apresentaram uma percentagem de acertos menor. A categoria Graus de Adjetivos foi a que apresentou o maior número de respostas erradas e a categoria da Concordância Género/Número a que obteve maior número de respostas corretas. Na dimensão memória auditiva houve um número bastante expressivo de itens corretos, nomeadamente na categoria da Sequencialização Narrativa. Os resultados também indicaram que os nossos participantes revelaram menor dificuldade na segmentação das palavras e das sílabas por comparação com a identificação auditiva de sons iniciais e sons finais. Por último, podemos ainda referir, face aos resultados obtidos, que os participantes que demonstram níveis superiores de competências pré-leitoras são os que frequentaram a creche e o pré-escolar, os seus pais têm o 3º ciclo do ensino básico e ou secundário, apresentam hábitos de leitura diários em meio familiar e possuem um maior número de livros, ou seja, os hábitos de leitura familiar e a frequência do jardim de infância parecem constitui fatores importantes para favorecer o desenvolvimento de habilidades iniciais de leitura e escrita.
Family and pre-school education are privileged settings to promote the development of pre-reading skills, in which research papers in this field of study indicate these as prerequisite conditions for the initial stages of acquiring reading and writing skills in young children. This study attempts to procure and understand in a perspective of exploratory descriptive, how the pre-reading skills are influenced by the child’s school settings, especially by pre-school education and the child’s family environment. This was our explicit objective to detail the existing relation between the child’s family reading habits and the reading skills attained in a group of 17 young children who were enrolled in the last year of kindergarten in an IPSS in the district of Póvoa de Varzim. Structured questionnaires distributed to parents (adapted from Viana, 2002) and Teste de Identificação de Competências Linguísticas (T.I.C.L.; Viana, 2002; 2004) were the basis for the collection of our research information. The results of these questionnaires indicate that the majority of the children were enrolled in pre-school education during 3 consecutive years and the majority of the parents of our research group concluded pre-secondary school education. In respect to the families reading habits, a large percentage of the families possess on average 11 to 50 books, half of the participating children request every day reading time, and only a small fraction of the participating children ask every day for storytelling. In respect to the frequency of the reading habits of the parents of our participants, the results show that only a small number of parents read at home. The reading sources of these families use magazines, by the mothers, and newspapers by the fathers. The resulting profile of the linguistic skills of our participants, suggest that the children who demonstrated enhanced lexical progress also recognize a greater number of words. We concluded that in the first category, the participants obtained a greater number of correct answers (Objetos and Verbos) and in the following categories (Categorias, Funções and Opostos) exhibit a lower percentage of correct answers. The Graus de Adjetivos catogory presented the greatest number of incorrect answers and the Concordância Género/Número catogory achieved the greatest number of correct answers. There were an expressive number of correct responses in the area of auditory memory, specifically in the Sequencialização Narrativa category. The results also indicated our participants revealed minor difficulty in segmenting words and syllables in comparison with identifying the first and last auditory word sounds. Lastly, we may also remark in respect to our results, that the participants who demonstrated superior prereading skills are the ones who: are enrolled in day care and kindergarten education; the parents concluded the pre-secondary school education or secondary school education; show daily home family reading habits and possess the greatest number of books, therefore, family reading habits and its frequency at the pre-school seem to be important factors to favour the early development of reading and writing skills in young children.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/11285
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FCS - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Elvira Manuela Almeida Santos.pdf2,67 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.