Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10625
Título: Novos lugares de identidade e de responsabilidade : um modelo de deliberação para o ensino da bioética
Autor: Peres, Joana Raquel Fernandes Quina Araújo
Orientador: Carvalho, Isabel Baptista e Ana Sofia
Data de Defesa: 2013
Resumo: A formação ética como parte integrante do processo educativo enquanto projecto antropológico deverá corresponder a uma tarefa amplamente partilhada e assumida, designadamente pelas instituições educativas consideradas como áreas de formação humana e cívica das novas gerações. A humanidade tem ânsia de valores morais e a educação tem um papel fundamental no despertar para um pensamento universal onde se incluem estes valores morais. Cada indivíduo tem que ser capaz de desenvolver a capacidade de autonomia, a capacidade de produzir juízo ético para que, inserido numa sociedade, se comporte como um indivíduo livre e esclarecido, com o reforço da responsabilidade pessoal, na realização de um destino colectivo. A Bioética enfrenta frequentemente situações problemáticas pela sua complexidade e simultaneamente dilemáticas pela necessidade de se decidir um curso de acção. O principal objectivo deste trabalho é promover o ensino da bioética através de um modelo de deliberação, dado que entendemos que a transmissão de valores no mundo actual só poderá ser efectiva através do método deliberativo. De facto, numa sociedade pluralista e secular, quer o ensino unidireccional, impositivo, quer a transmissão de informação de um modo neutral não promovem a responsabilidade e a autonomia que são uma condição fundamental para a preservação da vida com sentido humano. Para que a transmissão de conteúdos seja uma construção orientada para o reconhecimento dos valores, para uma adesão efectiva aos mesmos e para a sua promoção, é necessário criar espaço para aprender a deliberar e tal só é possível deliberando. Para tal, propomos um modelo de deliberação que possa ser usado em diferentes contextos de reflexão ética e que possa ser experimentado num contexto pedagógico. Sublinhamos a utilidade do nosso método na procura de uma resposta e na formulação de uma escolha ou decisão, e não na produção da resposta. Pretendemos, deste modo, desenvolver o método mais útil para a resolução de casos, capaz de dar respostas justificáveis para um determinado público, sendo que por justificável entendemos o melhor caminho a percorrer, dada a ausência de uma teoria moral universalmente aceite.
Ethics training as an integral part of the educational process, which is considered to be an anthropological project, must correspond to a widely shared task, namely by educational institutions regarded as areas of human formation. Humanity has been craving for moral values and education has a key role in the awareness of the vital role of moral values. Each individual must be able to develop the capacity of autonomy, the ability to make ethical judgments so that he can act freely and in a responsible manner within the society that he belongs to. Bioethics often faces situations that are problematic and of huge complexity, at the same time dilemmatic, urging individuals and society to take decisions the main aim of this project is to promote the teaching of ethical deliberation, since we assume that the transmission of values in our days can only be made by using a deliberative method. In a plural and secular world, values education, either by impositive methods, or by informative and neural ones, cannot promote neither autonomy nor responsibility. Only by teaching how to deliberate (which requires the experience of deliberating) can values be effectively recognized, adhered to and promoted. Our purpose is to define a model of deliberation that can be used in various paedagogical contexts. We underline the usefulness of our method in the searching for an answer and in the making of a choice or decision, and not in the giving of an answer. We intend to thereby develop the most useful method for the resolution of cases, able to give answers justifiable for a particular audience, and by justifiable we mean the most prudent way to act, given the absence of a universally accepted moral theory.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10625
Aparece nas colecções:R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
GIB - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capas + resumo.pdf110,2 kBAdobe PDFVer/Abrir
TESE.pdf1,55 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.