Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10514
Título: A adesão dos enfermeiros na adopção das medidas de precaução padrão quanto ao uso dos equipamentos de protecção individual
Autor: Ferreira, Ana Cristina Pereira Cirne Grais
Orientador: Amendoeira, José
Palavras-chave: Adesão
Precauções Padrão
Equipamentos de protecção individual
Adhesion
standard precautions
personal protection equipment
Data de Defesa: Out-2011
Resumo: Sendo o objecto deste estudo “A adesão dos enfermeiros na adopção das medidas de Precaução Padrão quanto ao uso dos Equipamentos de protecção individual”, procurámos saber quais as razões da adesão ou não adesão subjacentes às práticas dos prestadores de cuidados, reveladoras numa primeira instância dos motivos da existência deste projecto. Tratou-se de um estudo descritivo e transversal inserido numa abordagem quantitativa, situado no contexto hospitalar, onde os participantes foram enfermeiros prestadores de cuidados de todos os serviços, que se caracterizaram por ser maioritariamente mulheres, com uma média de idades de 35 anos, com a licenciatura como habilitação literária e a categoria profissional de enfermeiro graduado, com uma média de 15 anos de tempo de exercício profissional. Foi utilizado o Questionário como técnica de colheita de dados, tendo sido elaborado e testado através de pré-teste, e posteriormente aplicado à população referida entre os meses de Junho e Setembro de 2010. Os dados foram submetidos ao programa informático Statistical Package for Social Science (versão 17.0) e a posterior tratamento estatístico e análise. Como principais conclusões destacamos: - A quase totalidade dos enfermeiros (98,9%) refere conhecer as Precauções Padrão quanto ao uso dos equipamentos de protecção individual, mas pouco mais de metade (59,9%) viu contemplada na sua formação inicial formação em Precauções Padrão quanto ao uso dos equipamentos de protecção individual, assim como os que participaram em formação nesta área no decorrer do percurso profissional (63,2%); - Grande parte (87,4%) assume que considera que ter formação aumenta muito a adesão às Precauções Padrão quanto ao uso dos equipamentos de protecção individual; - Um número elevado de enfermeiros apresenta mais de 5 anos de exercício profissional (275), e destes mais de metade (183) refere que a adesão às Precauções Padrão quanto ao uso dos equipamentos de protecção individual se alterou muito ao longo do seu exercício profissional mas sempre num sentido positivo; - A maioria (82,5%) assume adoptar as Precauções Padrão quanto ao uso dos equipamentos de protecção individual no seu quotidiano, mas não em presença de todos os doentes independentemente do seu diagnóstico (apenas 48,7%), e sim consoante o nível de cuidados a prestar (84,0%); - Os enfermeiros consideram as luvas, o avental e a máscara os equipamentos mais utilizados, com os óculos a aparecerem só em 7º lugar de frequência de uso;- As principais razões da adesão às Precauções Padrão quanto ao uso dos equipamentos de protecção individual, são para protecção individual (87,9%), evitar a transmissão cruzada (84,9%) e transmitir segurança na realização das actividades (51,4%); - As principais razões da não adesão às Precauções Padrão quanto ao uso dos equipamentos de protecção individual, foram a não disponibilidade dos equipamentos de protecção individual (47,4%), o esquecimento (35%), considerar que não há necessidade (29,5%), não ser prático (24,2%) e a colocação dos equipamentos de protecção individual consumir muito tempo (19,3%).
Being the subject of this study "The adhesion of nurses in adopting the standard precautions measures regarding the use of Personal protection equipment," which sought to know the reasons for adherence or no adherence to the underlying practices of care providers, revealing in the first instance the reasons for the existence of this project. This was a cross-sectional and descriptive study inserted in a quantitative approach, located in the hospital context, where participants were nurses care providers from all services, which are characterized for being mainly women, with an average age of 35 years, with a university degree and the professional category of graduate nurse and an average of 15 years of professional time. The questionnaire was used as the technique for collecting data, having been developed and tested trough pre-test, and later applied to the population referred to between June and September 2010. Data were submitted to Statistical Package for Social Science (version 17.0) software and subsequent statistical treatment and analysis. The main findings highlighted that: - Almost all nurses (98.9%) reported knowing the standard precautions, this regarding the use of personal protection equipment, but just over half (59.9%) saw it covered in its initial training in the use of standard precautions on the use of personal protection equipment, as well as those who participated in training in this area during the career (63.2%); - The majority (87.4%) considered to have assumed that training increases the adhesion to standard precautions and the use of personal protection equipment; - A high number of nurses has more than 5 years of professional practice (275), and more than half of these (183) reported that adherence to the standard precautions and the use of personal protection equipment has altered greatly over their professional practice but always in a positive sense; - Most (82.5%) assumes to adopt the standard precautions and the use of personal protection equipment in their daily life, but not in the presence of all the patients regardless of their diagnosis (only 48.7%), but according to the level of care provided (84.0%); - The nurses see the gloves, apron and mask equipment more widely used, with the glasses to appear only in 7th place of frequency of use; - The main reasons for joining the standard precautions and the use of personal protection equipment were for personal protection (87.9%), to prevent cross transmission (84.9%) and providing security in carrying out activities (51.4%); - The main reasons for non-adherence to standard precautions and the use of personal protection equipment were the unavailability of personal protection equipment (47.4%), forgetfulness (35%) consider that there is no need (29.5%), not practical (24.2%) and the placement of the personal protection equipment is a time-consuming (19.3%).
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10514
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de Mestrado em Infecção em Cuidados de Saúde - Ana Cristina Ferreira.pdf892,99 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.