Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10513
Título: Barreiras à adesão à higiene das mãos : a perceção dos prossionais de saúde
Autor: Pisoeiro, Zélia Maria Pereira da Costa
Orientador: Gaspar, Pedro João Soares
Palavras-chave: Barreiras
Adesão
Higiene das mãos
Profissionais de saúde
Barriers
Compliance
Hand hygiene
Healthcare professionals
Data de Defesa: Out-2012
Resumo: Introdução: Apesar de todo o trabalho na área da Higiene das Mãos desenvolvido, sobretudo após a adesão de Portugal à Campanha de Higiene das Mãos em 2008, a taxa de adesão é apenas 64%. Situamos a problemática deste estudo na compreensão das razões porque alguns profissionais de saúde não aderem à Higiene das Mãos. Material e métodos: Na revisão da literatura identificámos 5 tipos de barreiras (Materiais & Equipamentos, Formação & Treino, Avaliação & Feedback, Informação & Sistemas de Alerta e Liderança & Clima Organizacional). Depois realizamos um Painel Delphi para averiguar o grau de concordância dos peritos com estas barreiras e sua importância. Por fim elaborámos um questionário e desenvolvemos um estudo quantitativo, transversal, analítico e correlacional, numa amostra de 306 profissionais de saúde. Resultados: A escala BAHM, validada neste estudo, revelou boas características psicométricas. A Formação & Treino foi considerada a barreira com menos peso, ao contrário da avaliação dos peritos, enquanto a Liderança & Alertas Formais, foi aquela a que atribuíram maior importância. Os homens percecionam mais as barreiras do que as mulheres. À medida que aumenta a idade e o tempo de serviço dos profissionais tende a diminuir a perceção das barreiras no total da escala e no fator - Materiais & Equipamentos. Os médicos foram os que mais percecionaram as barreiras e os enfermeiros os que menos percecionaram. Os profissionais que prestam cuidados no internamento, em comparação com os profissionais do ambulatório, percecionam menos as barreiras. Conclusões: Mais do que a Formação e Treino, foram as questões relacionadas com a Liderança & Alertas Formais as barreiras mais percecionadas. A escala BAHM poderá ser eficaz na identificação dos tipos de barreiras percecionadas e implementação de estratégias mais efetivas para a adesão dos profissionais de saúde à Higiene das Mãos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10513
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese.pdf2,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.