Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10507
Título: A reconstrução da autonomia face ao autocuidado após um evento gerador de dependência : estudo exploratório no contexto domiciliar
Autor: Almeida, Armando Manuel Gonçalves de
Orientador: Silva, Abel Avelino Paiva e
Brito, Maria Alice Correia de
Palavras-chave: Autocuidado
Transição
Grounded Theory
Self-care
Transition
Grounded Theory
Data de Defesa: 2010
Resumo: A saúde encontra-se perante um novo paradigma, impulsionado por uma necessidade sócio-económica de mudança, onde o auto-cuidado é visto como um recurso escondido na sociedade, para suplantar a falência dos sistemas de saúde face ao envelhecimento da população. A enfermagem encaixa-se perfeitamente neste modelo, pois mantém a atitude de estabelecer parcerias com o cliente/família no sentido de os ajudar a atingir e a melhorar o projecto de saúde que traçaram, investindo na investigação para desenvolver conhecimento científico que sirva de base à profissionalização dos cuidados de enfermagem centrados nas respostas dos clientes às transições que vivenciam. Seguindo esse trajecto opta-se por estudar o fenómeno do autocuidado, restringindo-o à satisfação das actividades de vida diária que são comuns a todas as pessoas. A investigação realizada nesse domínio, apesar de muito extensa em algumas áreas específicas, revelou-se escassa relativamente à existência de estudos substantivos que expliquem o fenómeno da perda da autonomia face ao autocuidado, em contexto domiciliar, após um evento gerador de dependência. Perante tal evidência, realizou-se um estudo de natureza qualitativa, exploratório-descritivo, adoptando a metodologia para gerar uma Grounded Theory com o intuito de explorar o fenómeno em contexto domiciliar, esperando que o conhecimento desenvolvido possa ajudar a melhorar os cuidados de enfermagem. A selecção dos participantes foi realizada em contexto hospitalar (no período de internamento após o evento gerador de dependência), sendo que a recolha de dados teve início (recorrendo à técnica de observação participante) após o seu regresso a casa, optando-se por indivíduos com dependência, pela primeira vez, no autocuidado relativo às actividades de vida diária. O estudo revela que perante situações de vulnerabilidade relativamente ao autocuidado, os indivíduos vêem-se obrigados a iniciar processos de transição. Nessas situações, emergem diversos factores intrínsecos (atributos do sujeito; status psicológico; e conhecimento) e extrínsecos (apoio social; status económico; a sociedade; e a tradição) ao sujeito que interferem com essa vivência, originando respostas (indicadores de processo) que são utilizadas pelos enfermeiros para adequarem as terapêuticas de enfermagem. Por fim, os resultados surgem revelando uma vivência salutar da transição, que não são mais que o ponto de partida para uma nova realidade.
Health is facing a new paradigm, driven by a need for socio-economic change, where self-care is seen as a hidden resource in society, to overcome the failure of health systems in an aging population. Nursing fits perfectly into this model because it maintains the attitude of partnering with clients / families to help them reach and improve the health project that outlined by investing in research to develop scientific knowledge as a basis for professionalisation nursing care focused on customer responses. Following this route option is to study the phenomenon of self-care, restricting it to the satisfaction of the activities of daily living that are common to all people. The research in this area, although very large in some specific areas, proved to be low on the existence of substantive studies to explain the phenomenon of loss of autonomy regarding self-care in home care after an event resulting in dependency. Faced with such evidence, there was a qualitative study, exploratory and descriptive, adopting a methodology to generate a Grounded Theory in order to explore the phenomenon in domestic settings, hoping that the knowledge developed may help to improve nursing care. The selection of participants was held in the hospital (the hospital stay after the event resulting in dependency), and the data collection started (using the technique of participant observation) after his return home, opting for individuals with dependence, for the first time in self-care on the activities of daily living. The study shows that in situations of vulnerability in relation to self, individuals are forced to start the transition process. In these situations, several factors emerge from intrinsic attributes (the subject's psychological status, and knowledge) and extrinsic factors (social support, economic status, society, and tradition) to the subject that interfere with this experience, resulting in responses (process indicators) that are used by nurses to adapt the therapeutic nursing. Finally, the results are denouncing a salutary experience of transition, which are no longer the starting point for a new reality.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10507
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(P) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A reconstrução da Autonomia após um evento gerador de dependência no Autocuidado - Estudo explora.pdf5,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.