Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10445
Título: A Falange intelectual: a Falange excepcional
Autor: Vieira, Inês Espada
Palavras-chave: Falange espanhola
Guerra Civil de Espanha
Intelectuais fascistas
Geração de 1936
Grupo de Burgos
Franquismo
Spanish Falange
Spanish Civil War
Fascist intellectuals
1936 Literary Generation
Burgos Group
Franquism
Data: 2009
Editora: Bond
Citação: VIEIRA, Inês Espada – A Falange intelectual: a Falange excepcional. Comunicação & Cultura. Lisboa. ISSN 1646-4877. 7 (Primavera-Verão 2009) 49-66
Resumo: Burgos, Espanha, 1938. Em plena Guerra Civil (1936-1939), o chefe dos militares sublevados contra a ordem constitucional republicana, Francisco Franco, forma o seu primeiro governo e nomeia ministro do Interior Serrano Suñer, que se encarregou de unificar os serviços de imprensa e propaganda sob a sua alçada. Para chefiar o gabinete de propaganda, Serrano Suñer chamou o jovem de 25 anos com quem travara amizade no ano anterior, Dionisio Ridruejo. O presente trabalho acompanha o percurso de Ridruejo e dos seus companheiros do «Grupo de Burgos», inserindo-os também na chamada «geração de 1936». O ensaio salienta a importância da sua intervenção ideológica na imprensa afecta ao Movimiento, situando-os como responsáveis pela invenção da vida cultural durante o primeiro franquismo e assinalando a sua evolução posterior de puros intelectuais falangistas para posições liberais, sempre consentâneas com a sua consciência.
Burgos, Spain, 1938, during the Civil War (1936-1939). The chief of the military, in rebellion against the constitutional republican order, Francisco Franco, formed his first Government and appointed Serrano Suñer as Minister of Internal Affairs and charged with unifying the press and propaganda services. To lead the propaganda cabinet, Serrano Suñer called on Dionisio Ridruejo, the 25 years old friend he had met the year before. This article looks upon the role of Ridruejo and his companions in the “Burgos Group”, including them also in the “1936 Generation” demonstrating the importance of their ideological intervention in the Press of the Movement and their role and responsibility for the invention of a cultural life during the first Franquism. It also points out their evolution from pure falangist intellectuals to liberal positions always in accordance with their most personal convictions.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10445
ISSN: 1646-4877
Versão do Editor: http://cc.bond.com.pt/wp-content/uploads/2010/07/07_03_Ines_Espada_Vieira.pdf
Aparece nas colecções:RCC - 007 - 2009 - Intelectuais e média

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
07_03_Ines_Espada_Vieira.pdf126,19 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.