Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10403
Título: A catarse do fogo: a simbologia do fogo nos ecrãs da televisão
Autor: Ilharco, Fernando
Palavras-chave: Fogo
Ge-stell
Hiper-realidade
Simulacro
Televisão
Fire
Hyper-reality
Simulacrum
Television
Data: 2008
Editora: Quimera
Citação: ILHARCO, Fernando – A catarse do fogo: a simbologia do fogo nos ecrãs da televisão. Comunicação & Cultura. Lisboa. ISSN 1646-4877. 5 (Primavera-Verão 2008) 139-153
Resumo: Centrando-se nos distúrbios de Novembro de 2005 em Paris, durante os quais foram queimados milhares de automóveis, este artigo propõe uma análise fenomenológica e semiótica do fogo nos ecrãs da televisão. Porque na terceira ordem de simulacro (Baudrillard, 2004/1981) o fogo na televisão é apenas informação, questionamo-nos sobre o que nos informam as chamas no ecrã? Hoje o fogo é tanto o símbolo que sempre foi, como um media para uma hiper-realidade ecranizada, contextualizada pela abundância de bens e pelo universo dos telemóveis, da MTV, da Internet e da publicidade. Neste artigo utilizamos algumas das noções desenvolvidas por Jean Baudrillard, como a troca simbólica e a sua interpretação de potlatch, e a concepção da catástrofe como defesa, para tentar mostrar como os fogos nos ecrãs da televisão são, simultaneamente, causa e consequência do regime hiper-real em que vivemos, bem como uma troca simbólica paradoxal que re-alimenta o enquadramento hiper-real da sociedade hiper-real do século xxi.
Centring the analysis on the riots in Paris by the end of year of 2005, yet touching upon other recent scenes of fire in the news, this paper explores the meaning of fire at the television screens. It considers why one cannot get enough of watching a burning fireplace or, indeed, of watching fires at the TV screen? Because in a third order simulacra, fire is just information, we ask what do these flames on the screens inform us about? For answering this question, the paper looks at the role of fire, both as a symbol and as a medium, into a screened hiper-reality, contextualised by the abundance of the symbolic universe of the digital technological culture, namely the MTV global channel. Submitting that nowadays advertisement and the news form a hiper-real continuum that tells us who we are, this paper analyses the joining of a cool media, such as fire, with another cool media, such as television. In our approach we use Baudrillard’s notions of simulacra and symbolic exchange as well as some of their developments, namely the virtuality of screens and the idea of catastrophe as defence, in order to show that the fires on the screens are both a consequence and a cause of the hiper-real technological regime, as well as a paradoxical exchange that refuels the very hiper-real contemporary enframing.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10403
ISSN: 1646-4877
Versão do Editor: http://cc.bond.com.pt/wp-content/uploads/2010/07/05_07_Fernando_Ilharco.pdf
Aparece nas colecções:RCC - 005 - 2008 - Mediatização da dor

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
05_07_Fernando_Ilharco.pdf145,87 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.