Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10326
Título: Prevalência de feridas em Moçambique
Autor: Sousa, Sónia Margarida Gaspar
Orientador: Amado, João Costa
Alves, Paulo
Palavras-chave: Feridas
Prevalência
Tratamento
Moçambique
Wounds
Prevalence
Treatment
Mozambique
Data de Defesa: Set-2012
Resumo: As feridas estão a tornar-se também nos países subdesenvolvidos, como é o caso de Moçambique um problema de saúde. Embora alguma investigação tenha sido realizada ao longo destes anos, estudos epidemiológicos de feridas em Africa continuam por realizar. A temática da prevalência das feridas em países africanos é extremamente escassa. Este estudo teve como objetivo geral contribuir para o diagnóstico da situação das feridas numa comunidade de Moçambique, tendo como base caracterizar a ocorrência das feridas e estimar a sua prevalência. O estudo epidemiológico foi realizado em Abril de 2011, aos utentes do hospital de Chingussura que eram encaminhados para o tratamento de feridas. A colheita de dados foi efetuada pelo investigador a cada utente apenas na primeira consulta através de preenchimento do questionário referente ao Estudo Epidemiológico das feridas, tendo sido caracterizados 107 indivíduos. A prevalência de feridas na área de Chingussura foi de 4,3% na análise dos dados deste estudo foi considerada a distribuição do género; população por faixa etária; distribuição da profissão; classificação, localização e lateralização de feridas; tempo duração existe das mesmas; classificação por tipo de tecido; frequência de mudança de penso e por nível de exsudado; classificação por sinais de infeção presentes e diagnóstico de infeção no compartimento profundo; classificação por duração de realização de tratamento; classificação de acordo com características da pele circundante e, por último, material de penso. Dos resultados apresentados neste estudo ressaltou que para uma amostra de 107 utentes, 53,3% são do género masculino, com idades compreendidas entre 1 e 77 anos, verificando-se que 43,3% eram estudantes que recorriam ao hospital para tratamentos. Etiologicamente, a maior frequência era de feridas traumáticas tendo como principal localização os pés com uma lateralização dos diversos tipos de ferida à direita. Relativamente às características específicas na análise de cada ferida, estas apresentam na maioria tecido fibrinoso, com um nível de exsudado abundante, tendo como principais sinais de infeção presentes a dor e odor; no entanto, 58,9% dos casos apresentam infeção no compartimento profundo. Tendo presente a escassez de material de penso com ação terapêutica, este era realizado em 89,7% dos casos com cloro a 0,025%, não demorando o enfermeiro na sua realização mais de dois minutos, tendo como frequência de mudança do penso três vezes por semana. Ressalta do estudo que o mesmo original nesta região e que pode ser a base do conhecimento deste problema que afeta cada vez um maior número de pessoas.
Wounds are becoming a health problem in underdeveloped countries like Mozambique. Although some research has been done over the years, epidemiological studies of wounds in Africa remain to be done. The theme of the prevalence of wounds in African countries is extremely scarce. This study aimed to contribute to the overall diagnosis of the situation of wounds in a community in Mozambique, based on characterizing the occurrence of wounds and estimate its prevalence. The epidemiological study was conducted in April 2011, to the patients of a hospital in Chingussura that were referred for the treatment of wounds. The data collection was performed by the researcher to each patient only during the first consultation by completing the survey regarding the Epidemiological Study of wounds, having been characterized 107 individuals. The prevalence of wounds in the Chingussura area was 4,3%; considered in the data analysis from this study were the distribution of gender; population by age group; distribution of the profession; classification, localization and lateralization of wounds; how long it has existed; classification by type of tissue; frequency of dressing changes and level of exudate; classification by signs of infection present and diagnosis of infection in the deep compartment; classification by duration of treatment; classification by surrounding skin; and, lastly, dressing material. The results presented in this study noted that for a sample of 107 patients, 53,3% are male, with ages between 1 and 77, verifying that 43,3% were students who resorted to the hospital for treatment. Etiologically the highest frequency where the traumatic wounds with a primary location on the foot, relating to the lateralization of the various types of wounds, the majority was on the right side of the body. In relation to specific characteristics in the analysis of each wound, these have mostly fibrinous tissue with abundant exudate, having as main signs of infection pain and odour; however, about 58,9% of cases presented infection in the deep compartment. Considering the scarcity of dressing material with therapeutic action, the dressing was performed in over 89,7% of cases with chlorine at 0,025%, related to the time spent in the wound treatment, the nurses didn’t spent more than 2 minutes per treatment, and the frequency of dressing changes being three times a week. Original study in this region, and a base of knowledge of this problem that affects an increasing number of people.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10326
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(P) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Sónia Sousa 27 Outubro 2012.pdf2,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.