Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10302
Título: Estudo longitudinal qualitativo e quantitativo de cintigrafias dinâmicas vs estáticas com DMSA
Autor: Sousa, Ana Margarida Matos de
Orientador: Costa, Durval Campos
Faria, Diogo Alexandre Borges de
Data de Defesa: 7-Set-2012
Resumo: Os procedimentos cintigráficos renais realizados em Medicina Nuclear são largamente utilizados e de grande importância em clínica para fins diagnósticos. A cintigrafia renal com DMSA permite avaliar a funcionalidade do parênquima renal, através do cálculo da função diferencial renal, bem como detectar infecções urinárias, malformações ou cicatrizes renais. Assim, os principais objectivos deste trabalho consistiram em comparar a função diferencial renal de modo quantitativo entre imagens dinâmicas e estáticas (corrigida e não corrigida) utilizando dois tipos de ROIs (regiões de interesse) - quadradas e irregulares - e avaliar a visualização ou não de cicatrizes renais entre imagens dinâmicas e estáticas. Deste estudo fizeram parte 96 pacientes que solicitaram a realização de uma cintigrafia renal com DMSA. As suas idades eram compreendidas entre os 0 e os 15 anos de idade e apresentavam diferentes patologias. De modo a calcular a função diferencial renal, foi utilizado o XELERIS, retirando-se os valores correspondentes à área da ROI utilizada e do fundo e às contagens da ROI e do fundo, para cada uma das imagens referidas. No que toca à visualização das cicatrizes foram analisadas as imagens dinâmicas e estáticas dos pacientes alternadamente, para chegar a um diagnóstico (sem cicatriz ou com cicatriz). Em relação à função diferencial renal utilizando ROIs quadradas, verificou-se que não havia diferenças significativas entre imagens não corrigidas e média das imagens dinâmicas e entre imagens corrigidas e não corrigidas. No entanto, entre as imagens corrigidas e a média das imagens dinâmicas essas diferenças já eram significativas. Utilizando ROIs irregulares, não havia diferenças significativas entre imagens dinâmicas e imagens estáticas (corrigida e não corrigida) nem entre imagens corrigidas e não corrigidas. Na visualização de cicatrizes, houve cerca de 63% de coincidência no diagnóstico - sem cicatriz ou com cicatriz - entre as imagens estáticas (corrigida e não corrigida) e as imagens dinâmicas e 100% entre as imagens corrigidas e não corrigidas.
The procedures of renal scintigraphy in nuclear medicine are widely used and of great importance for diagnostic purposes. Renal scintigraphy with DMSA allows the evaluation of the functionality of renal parenchyma, through the calculation of the differential renal function, as well as detecting urinary tract infections, malfunctions and renal scarring. Thus, the main objectives are to compare the differential renal function in a quantitative way between dynamic and static images (corrected and not corrected) using two types of ROIs (regions of interest) - square and irregular - and to evaluate the display or not of renal scars between dynamic and static images. In this study, were considered 96 patients who requested the renal scintigraphy with DMSA. Their ages were between 0 and 15 years old with different pathologies. The differential renal function was calculated using XELERIS, in order to collect the corresponding values used in the area and counts of ROI and background. Regarding the display of the scars, alternating dynamic and static images of patients were shown to reach a diagnosis (with or without renal scarring). In respect to differential renal function using ROIs square, it was found that there were no significative differences between images not corrected and the average of dynamic images and images not corrected and corrected. However, between the corrected images and the average of dynamic images there were significative differences. Using irregular ROIs, were not found significative differences between the average of dynamic images and the static images as in the corrected and not corrected images. In the visualization of the scars there was a 63% coincidence in the diagnosis – with or without renal scarring – between static and dynamic images and 100% amongst the correct and not corrected images.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10302
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ESB - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Ana Margarida Sousa.pdf4,2 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.