Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10242
Título: Le rivoluzioni del credibile: il Concilio Vaticano II, le mutazioni religiose degli anni ’60 e Michel de Certeau
Autor: Morra, Stella
Palavras-chave: Certeau
tradição
linguagem
Concílio
método teológico
Certeau
tradition
language
Council
theological method
Data: 2012
Editora: Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa
Citação: MORRA, Stella - Le rivoluzioni del credibile: il Concilio Vaticano II, le mutazioni religiose degli anni ’60 e Michel de Certeau. Didaskalia. Lisboa. ISSN 0253-1674. 42:2 (2012) 107-122
Resumo: É um facto estranho que um observador atento da realidade como foi Michel de Certeau, tenha aparentemente prestado tão pouca atenção explícita ao Concílio Vaticano II: dedicou-lhe apenas dois artigos. Pretendemos na nossa breve reflexão mostrar como este quase-silêncio de Michel de Certeau é, pelo contrário, uma “subtil voz de silêncio”: para Certeau não se trata de falar de, mas de algum modo de falar a partir do Concílio Vaticano II, levando a sério o carácter “inaugural” e metódico do evento, que torna possível aquilo que depois virá. Os temas, as questões, os lugares e o compromisso pessoal sugeridos pelo Concílio estão já presentes em Certeau, e a expressão da sua vida, a sua competência, o seu tempo e os seus empenhamentos não são outra coisa que uma das parábolas possíveis que podem dar corpo à revolução do credível que o Concílio reconhece, interpreta e inaugura. Este artigo contém uma rápida reconstrução de cenário e uma análise dos dois artigos para fazer luz sobre alguns dos nós-chave da reflexão certeliana: particularmente a relação entre o hoje e o acontecimento fundador que “permite”, bem como o papel da linguagem-conversação.
It is a strange fact that an attentive observer of reality, as was Michel de Certeau, should apparently have paid so little attention to the Second Vatican Council: he dedicated just two articles to it. In this brief reflection the aim is to show how this virtual silence on the part of Michel de Certeau is, on the contrary, a ‘subtle voice of silence’: for Certeau the issue is not one of speaking about, but somehow to speak on the basis of the Second Vatican Council, taking seriously the ‘inaugural’ and methodical character of the event, which made possible what was to follow. The themes, the questions, the places and the personal commitment suggested by the Council are already present in Certeau, and the expression of his life, his competence, his time and his commitments are nothing but one of the possible parables that embody the revolution of the credible that the Council recognises, interprets and inaugurates. This article contains a rapid reconstruction of the scenario and an analysis of the two articles to cast light on some of the key points that Certeau reflects on: particularly the relationship between the today and the founding event that ‘permits’, as well as the role of language-conversation.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10242
ISSN: 0253-1674
Aparece nas colecções:RD - 2012 - Vol. 042 - Fasc. 2

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
pp. 107-122_Stella Morra.pdf252,44 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.