Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10201
Título: Eskatastrophé : the representation of 9/11 and the critique of singularity in American culture
Autor: Gonçalves, Diana Isabel Adriano
Orientador: Gil, Isabel Capeloa
Nünning, Ansgar
Data de Defesa: 2013
Resumo: O 11 de Setembro tem sido entendido como um evento singular, um momento de mudança na história da humanidade. Todavia, esta tese de Doutoramento terá como objectivo estudar o 11 de Setembro não como um acontecimento singular mas como singularidade mnemónica, isto é, como um evento catastrófico que evoca ou imita, embora numa situação diferente, a estrutura de eventos catastróficos anteriores como o terramoto de Lisboa de 1755, Titanic, Pearl Harbor, Hiroshima ou a explosão do Challenger. Partindo da espectacularidade e do apelo estético do 11 de Setembro – da sua dimensão eskatastrophica – tentarei ver como esta catástrofe em particular tem sido representada/remediada pela literatura através da análise de Falling Man de Don DeLillo e Extremely Loud and Incredibly Close de Jonathan Safran Foer. As estratégias utilizadas nestes romances sobre o 11 de Setembro procuram, por um lado, reproduzir a maneira como a catástrofe foi transmitida, em especial pelos media, e por outro, propor uma nova perspectiva ou leitura do acontecimento. Como resultado, o 11 de Setembro reintroduz o pensamento catastrófico no nosso sistema conceptual, interrompendo e contestando deste modo a singularidade associada ao ataque terrorista e às narrativas subsequentemente produzidas.
9/11 has been perceived as a singular event and as a turning point in history. Nevertheless, this doctoral dissertation takes up the task of studying 9/11 not as a singular event but as a mnemonic singularity, that is, a catastrophic event that evokes or mimics, albeit in a renewed situation, the structure of past catastrophic events like the Lisbon earthquake of 1755, the Titanic, Pearl Harbor, Hiroshima or the explosion of the Challenger. Departing from 9/11’s spectacularity and aesthetical appeal, its eskatastrophic dimension, I seek to determine how this specific catastrophe has been represented/remediated by literature through the study of Don DeLillo’s Falling Man and Jonathan Safran Foer’s Extremely Loud and Incredibly Close. The strategies used in these 9/11 novels not only attempt to reproduce the way in which 9/11 was conveyed, particularly by the media, but also present a new perspective or reading of the event. As a result, 9/11 reintroduces catastrophic thinking into our conceptual framework, thus disrupting and contesting the singularity often associated with this terrorist attack and its subsequently produced narratives.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10201
Aparece nas colecções:R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
FCH - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Diana Gonçalves.pdf101,4 kBAdobe PDFVer/Abrir
Diana Gonçalves - PhDthesis 9.11.pdf8,98 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.