Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/10198
Título: Conceptual consumption : luxury and practical goods
Autor: Castanheira, Rita Gouveia Salgado da Gama
Orientador: Mead, Nicole L.
Data de Defesa: 9-Jan-2012
Resumo: Conceptual consumption has been the subject of much research attention recently. However, its impact on physical consumption remains unexplored. There is contradictory research that point towards two different perspectives. Some research suggests that conceptual consumption will lead to an increase of physical consumption while others defend that conceptual consumption will contribute to a decrease of the physical consumption. This paper attempts to test whether conceptual consumption increases or decreases physical consumption. Also, it studied if the previous effect was dependent on the type of product. Additionally, it investigated tightwad and spenderthrift behaviors and checked whether these moderate the effect of conceptual consumption on physical consumption of both type of goods. The results showed no statistical evidence of an interaction between the type of product and conceptual consumption. However, a positive and statistically significant correlation between the purchase intentions of practical goods and tightwad was found. Moreover, an equivalent positive and statistically significant relationship between the purchase intentions of luxury goods and income satisfaction was encountered. These findings bring further insights into understanding the phenomenon of conceptual consumption.
Recentemente, o consumo conceptual tem sido alvo de muita pesquisa. No entanto, o seu impacto sobre o consumo físico permanece insuficientemente explorado. Existem estudos contraditórios que apontam para duas perspectivas diferentes. Alguns autores defendem o facto de que o consumo conceptual levará a um aumento do consumo físico, enquanto outros defendem que o consumo conceptual contribuirá para uma diminuição do consume físico. Este trabalho procura testar se o consumo conceptual aumenta ou diminui o consumo físico. Adicionalmente, estudámos se o efeito anterior está dependente do tipo de produto. Investigámos também os comportamentos de consumidores com menos e mais propensão para gastar (tightwad e spenderthrift, respectivamente) e verificámos se estes controlavam o efeito entre consumo conceptual e físico de ambos os tipos de bens. Os resultados não mostraram nenhuma evidência estatística de uma interação entre o tipo de produto e o consumo conceptual. No entanto, existiu uma correlação positiva e estatisticamente significativa entre as intenções de compra de bens utilitários e tightwads. Também constatámos uma relação positiva entre as intenções de compra de bens de luxo nos consumidores com elevada satisfação perante o seu rendimento. Estas descobertas comportam novas perspectivas para a compreensão deste fenómeno de consumo conceptual.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/10198
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FCEE - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertation_RITA_CASTANHEIRA.pdf1,33 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.